Estado

Foto: Elizeu Oliveira

O governador Marcelo Miranda (PMDB) indicou ao todo 41 nomes que vão compor o primeiro escalão e cargos estratégicos do seu governo que começa nesta quinta-feira, 1º. Dentre os nomes técnicos estão ainda indicações de partidos. O PT indicou a presidente da Agência de defesa Social, Gleide Braga e o de Ciência e Tecnologia, George Brito além de outros cargos como a Superintendência de Habitação que terá à frente o petista Milne Freitas.

Em entrevista ao Conexão Tocantins Gleidy Braga frisou que ainda está em fase de definição da estrutura mas que a pasta continuará abrigando o gerenciamento do sistema prisional. “ Será uma Agência mas terá o mesmo peso de uma secretaria e continuará com o sistema prisional”, disse. Ela afirmou que a situação do sistema prisional preocupa e está sucateado e ainda que fará uma reformulação na área de Direitos Humanos e de participação social, que envolve os conselhos. “Vamos potencializar”, frisou. O petista Gilmar Alves Castro, policial da reserva, será o Superintendente carcerário.

Outro secretário que já pensa em mudanças é o deputado federal Osvaldo Reis que não foi reeleito e que comandará a área de Representação do Estado em Brasília. “ Vou enxugar a estrutura e sair da casa onde está a secretaria atualmente. Casa é para morar e não para abrigar secretaria. Vamos abrir um escritório no centro para receber empresários e ficar mais perto do Congresso e dos ministérios”, disse.

Reis estimou que precisará de apenas 15 servidores para a pasta.

Igeprev

O presidente do Igeprev, Jacques Silva também concedeu entrevista falando sobre a situação preocupante do Instituto o que resultou inclusive na perda da validade do Certificado de Regularização Previdenciária – CRP do Estado. Ele admitiu que até o momento tem apenas informações superficiais sobre a situação do órgão mas frisou que vai levantar todos os detalhes sobre a aplicação dos fundos.

Silva pretende concentrar esforços ainda para tentar na justiça provar que a perda do CRP não foi culpa da atual gestão e assim conseguir mais prazo para a vigência do Certificado que é importante para algumas transações do Estado.

Desenvolvimento Econômico

O ex-secretário Eudoro Pedroza foi novamente indicado para o cargo em meio a manifestações de grupos de empresários de várias regiões. Questionado sobre a polêmica disputa para indicação da pasta ele afirmou que isso mostra que a área é importante para o Estado. “ Serei secretário de todo o Tocantins e não só de uma região e pretendo fortalecer todos os distritos industriais bem como a vinda de mais empresas para o Estado”, frisou. Pedroza disse que a pasta agora cuidar também da área do turismo e que sendo assim pretende criar mecanismos de valorização e de mais estrutura para os roteiros turísticos do Estado.