Palmas

Foto: Valério Zelaya

O prefeito de Palmas, Carlos Amastha e o superintendente Regional da Caixa Econômica Federal, Vandeir Ferreira, assinaram na noite desta última quarta-feira, 31 de dezembro, contrato de mobilidade urbana com transferência de recursos da União ao Sistema de Transporte Público de Palmas, que terá um corredor exclusivo de transporte, o Bus Rapid Transit (BRT), com 15,45 km de extensão. Os recursos serão destinados para a primeira fase do projeto, que compreende o trecho entre a Avenida LO-29 até o setor Taquari e Taquaralto. O investimento é de R$ 237.915.304,00 (duzentos e trinta e sete milhões, novecentos e quinze mil e trezentos e quatro reais) já liberados pelo Ministério das Cidades.

“Avançamos positivamente graças uma equipe de profissionais competentes. Conseguimos recursos junto ao Governo Federal para o grande projeto que irá revolucionar a mobilidade da Capital do Tocantins, o BRT”, enfatizou o prefeito.

O superintendente da Caixa, Vandeir Ferreira, elogiou a gestão e destacou várias parcerias da Prefeitura de Palmas junto ao Governo Federal, a exemplo do Programa Minha Casa Minha Vida.  “Estamos assinando um dos maiores contratos de mobilidade urbana do Tocantins”, disse.

O BRT é um modelo inspirado em grandes exemplos de obras de transporte coletivo adaptado à realidade e capacidade de Palmas, devendo facilitar a mobilidade urbana, contribuir com a organização dos espaços urbanos e ser um propulsor de desenvolvimento econômico. O BRT deverá promover também melhorias em segmentos como saúde, educação, habitação, e economia, tendo o transporte público multimodal como eixo de desenvolvimento.

O projeto contará com a implantação de um eixo de 30 Km de extensão partindo da Região Norte, do Setor Santo Amaro, atravessando todo Plano Diretor da capital e se dividindo em duas outras linhas, uma para Taquaralto e outra para Jardim Taquari. O canteiro central da Avenida Theotônio Segurado será a base da via e as pistas de tráfego de veículo serão mantidas.

No canteiro central circularão os ônibus rápidos com energia limpa e ainda quase 17 Km de ciclovia, 8,5 km de calçadas, sete pontes e viadutos, sendo quatro exclusivos para tráfego de coletivo urbano.

Estações e Terminais

Toda via será dividida em sete eixos de estações multimodais com trincheiras com passagens em desnível e outras duas em nível. Estes espaços serão equipados com rampas, calçadas, bicicletários, paisagismo, serviços públicos, painéis de sinalização com informações de tempo de espera, catracas envidraçadas e banheiros. Elas sempre estarão localizadas nos cruzamentos leste oeste.

Serão implantados ainda dois grandes terminais urbanos sendo que um deles substituirá a Estação Javaé em Taquaralto e ainda mais 28 estações de passagens. Este eixo será abastecido por rotas alimentadoras, ou seja, ônibus que percorrerão quadras e bairros aproximando os passageiros ao BRT sem a necessidade de pagar outra passagem.

Na altura da Ulbra, o trajeto do BRT será desviado para esquerda por meio de um viaduto, passando pela futura Vila Olímpica, chegando na Avenida NS 10, onde uma ponte será construída sobre o braço do lago para dar acesso ao Setor Bertaville de onde a pista segue pelo Jardim Aureny III e Jardim Taquari. (Secom Palmas)