Polí­tica

Foto: Antônio Gonçalves

O prefeito de Palmas, Carlos Amastha (PP), afirmou em entrevista ao Conexão Tocantins na manhã desta segunda-feira, 05, que a decisão de parcelamento do salário do mês de dezembro dos servidores do Tocantins, por parte do Governo do Estado em quatro vezes foi uma medida extrema. Segundo o prefeito, a responsabilidade de pagamento do salário é do atual governo, o de Marcelo Miranda (PMDB).

“O governo anterior apesar de todos os julgamentos, cumpriu integralmente com o funcionalismo, pagando os salários de novembro e o 13º salário. Lembrando que o pagamento dos salários de dezembro é devido no quinto dia útil de janeiro. Portanto, responsabilidade do atual governo”, disse.

Para o prefeito, o dinheiro em caixa deveria ser utilizado prioritariamente para pagar os salários, entretanto salientou: “Quem está à frente deve ter informações que desconhecemos. Não quero Julgar”, disse. 

Entenda 

A decisão de parcelamento do pagamento dos servidores em quatro vezes veio da Comissão de Analise de Pessoal Sobre os Recursos Financeiros, no último sábado, 03. De acordo com informações divulgada pela comissão, o pagamento será efetuado no dia 20 de cada mês, sendo que a primeira parcela está marcada para acontecer neste mês.

O secretário da Fazenda, Paulo Afonso admitiu em entrevista ao Conexão Tocantins na manhã desta segunda-feira que estará durante todo o dia de hoje tentando buscar medidas para rever o parcelamento. Os servidores estão descontentes com a decisão.