Geral

Foto: Imagem ilustrativa/ Da Web

A média mensal de atendimento a usuários de drogas pelo serviço Disque 132 ultrapassou a marca de 2.500, cerca de 83 por dia, segundo o mais recente levantamento do Serviço Nacional de Orientações e Informações sobre Drogas.

Os atendimentos aos envolvidos com cocaína e derivados, como o crack, cresceram 13%, representando 46% dos casos em 2014. O serviço atende de forma anônima, 24 horas por dia, incluindo feriados e finais de semana.

O Disque 132 dá orientação aos usuários sobre a necessidade de deixar o vício, e aos parentes como conviver com o problema e manter bom relacionamento com o viciado. O serviço faz parte do Programa Crack, é Possível Vencer, do Ministério da Justiça.

O atendimento é feito por uma equipe de 80 estudantes da área de saúde, supervisionados por profissionais formados na área. O treinamento dura até dois meses e os habilita a dar informações adaptadas a cada situação.

“Se uma mãe liga, a gente orienta como abordar o filho para que ele procure ajuda. No caso do usuário, o atendente vai tentar descobrir o que ele está passando e, a partir disso, criar uma estratégia para motivar a pessoa a parar de usar drogas”, explicou a assessoria de comunicação do Ligue 132.

“O serviço se preocupa em ouvir tanto o usuário quanto os parentes e presta aconselhamento por meio breve intervenção, estimulando-os a refletir e mudar seu comportamento”, disse a coordenadora de pesquisa do Ligue 132, Maristela Ferigolo. (EBC)

Por: Redação

Tags: Agência Brasil