Saúde

Foto: Juliana Matos

As conversações sobre a estadualização do Hospital Municipal de Colinas do Tocantins ganharam outra roupagem. A expectativa é de que o diálogo iniciado com o atual governo estadual possa resultar em apoio aos serviços de saúde oferecidos pelo hospital, o que já vem sendo sinalizado em visitas técnicas e constante diálogo entre as partes.  O indicativo é de que nos próximos dias, o Governo do Estado deva assinar um convênio com o Município pactuando sua cooperação, compreendendo repasse financeiro, recursos humanos e medicamentos, as tratativas já vêm sendo realizadas.

Nesta semana, acompanhados pela deputada Amália Santana, o prefeito de Colinas do Tocantins José Santana Neto, o vice-prefeito Adriano Rabelo, a secretária municipal de Saúde Maria Audilene Fagundes e o diretor de Atenção Básica Marcos Tavares estiveram em reunião com a subsecretária Estadual de Saúde Maria Auri Gonçalves Souza e sua equipe técnica, quando todos os encaminhamentos para a pactuação foram oficializados. O médico Nadson Olímpio Duarte e Lídia de Oliveira Silva representando o médico Eduardo Silva, também estiveram presentes, ambos com clínicas que deverão ser conveniadas com o Estado para atender à população com as especialidades de cardiologia e radiologia.

Em 2014, a Câmara Municipal de Colinas do Tocantins promoveu a discussão sobre a hipótese de estadualização do Hospital e levantou junto à população um baixo assinado com 10 mil assinaturas. A Prefeitura do Município também direcionou esforços para galgar êxito neste sentido, porém, o Governo do Estado, em gestão anterior, não atendeu à solicitação e nem dispensou apoio para a manutenção da instituição.

Segundo dados da Secretaria de Saúde de Colinas, atualmente, o Hospital atende também a moradores de cidades circunvizinhas e o município vem mantendo o atendimento com recursos próprios e apoio do Governo Federal, o que gera elevação de custos e diminuição da qualidade dos serviços ofertados. O hospital realiza mensalmente uma média de 3038 atendimentos e gera uma despesa líquida de quase R$ 500 mil, com déficit mensal de R$ 301.224,22.

O prefeito José Santana ressaltou que o apoio do Governo Estadual dará uma nova cara para o atendimento hospitalar e anunciou reforma. “A parceira que nós pleiteamos com o governador Marcelo Miranda está começando a se viabilizar, atendendo a necessidade de saúde do município e da região. A expectativa é de que no mês de fevereiro nós já estejamos com o convênio assinado e com os servidores disponibilizados atuando no nosso município, baixando nosso custo e dando melhor atendimento, assim, a gente inicia a reforma do hospital. Isso vai promover uma diferença muito grande no atendimento, tanto com o hospital reformado, quanto com uma quantidade maior de pessoas, quanto o fornecimento de materiais e produtos em tempo real”. (Ascom Colinas)