Educação

Foto: Alexandra Duarte

Para discutir as novas diretrizes de trabalho da Educação do Campo para os próximos anos, será realizado na segunda-feira, dia 26, a partir das 8 horas, na Sala de Reunião da Secretaria da Educação, o I Seminário de Educação do Campo.

Dentre os assuntos que serão abordados estão os princípios e a história das lutas para se formar uma educação do campo que atenda os moradores dos assentamentos, os pescadores, os ribeirinhos e as crianças, jovens e adultos que residem na zona rural.

Um dos palestrantes do seminário será Cirineu da Rocha, da Via Campesina, que abordará a luta por uma educação do campo de qualidade, os princípios e as principais propostas para o Brasil e para o Tocantins. “Trabalhando juntos, movimentos sociais e a Secretaria da Educação, a educação do campo poderá avançar nos vários segmentos, tanto na implementação das escolas, como na qualidade do ensino ofertado a alunos da educação infantil, ensino fundamental, médio, graduação e especialização para o setor”, explicou Cirineu.

Atualmente no Tocantins, há 44 escolas estaduais que funcionam na zona rural. Durante o seminário, será apresentado o diagnóstico das escolas agrícolas de Esperantina, de Riachinho, de Novo Acordo, de São Salvador e de Porto Nacional.(Ascom Seduc)