Saúde

Foto: Divulgação

Os pacientes que precisarem dos serviços oferecidos pela clínica médica (serviços especializados e de raio-x) do Hospital Regional de Augustinópolis (HRAug) já podem procurar a sede da unidade, localizada na Rua Amazonas.

Depois de passar quase dois anos funcionando no prédio de um hotel, em condições precárias de segurança e higiene, a clínica médica volta à sede da unidade oferecendo 17 leitos, além de um espaço físico adequado ao atendimento dos pacientes e para o trabalho dos profissionais de saúde. A estrutura está dentro dos padrões exigidos pela legislação hospitalar.

De acordo com o diretor geral do hospital, Ho-Che-Min Silva Vieira, esse é apenas o primeiro passo para melhorar a qualidade do atendimento oferecido a população. "Neste momento é necessário o regaste da credibilidade e da humanização dos serviços do HRAug, com o empenho dos funcionários e melhorias na ambientação dos serviços. A volta da clínica médica é  apenas  o primeiro passo de muitos que virão para melhoria da saúde no Bico do Papagaio”, destacou.

O retorno do atendimento no hospital é resultado dos esforços empreendidos pelo governo do Estado para melhorar a qualidade do serviço oferecido nas unidades hospitalares. O secretário de Estado da Saúde, Samuel Bonilha, destaca que o governador Marcelo Miranda solicitou prioridade para o término da obra e a imediata melhoria dos serviços de saúde prestados na região. “Tudo o que estiver ao nosso alcance vai ser feito para melhorar e ampliar o atendimento a população”, disse.

A obra

Orçada em quase R$ 19 milhões, a reforma, adequação e ampliação do Hospital Regional de Augustinópolis foi iniciada em junho de 2013, com previsão de conclusão em outubro de 2014, o que não ocorreu.

Com o início da reforma do prédio, os vários atendimentos do hospital foram divididos entre os municípios de Araguatins, Augustinópolis e Axixá do Tocantins. Até esta semana, o HRAug estava dividido em diversas unidades descentralizadas, funcionando em Augustinópolis duas unidades, uma na Rua Amazonas, com serviços de pediatria, ultrassonografia, mamografia e ecocardiograma, e outra no prédio de um antigo hotel, onde ficou instalada a clínica médica.

Já na cidade de Araguatins ficaram duas unidades, uma no antigo Hospital Municipal de Araguatins, funcionando a clínica cirúrgica, e outra na estrutura do anterior Hospital Maternidade Nossa Senhora de Aparecida, onde ficaram os serviços de maternidade (ginecologia e obstetrícia).

A saúde do Estado vem trabalhando para o retorno das unidades descentralizadas situadas em Araguatins. (Com informações Ascom/Sesau)