Estado

Foto: Divulgação Manoel Pereira de Miranda, presidente do Sintras Manoel Pereira de Miranda, presidente do Sintras

Através do ofício de nº 037/2015, o Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado do Tocantins (Sintras-TO), cobra do Governador, Marcelo Miranda, o retorno da jornada de trabalho de 6 horas para os servidores públicos da saúde.

O sindicato ressalta que a categoria tem reivindicado a entidade e justifica que a redução na jornada de trabalho dos servidores públicos em saúde, foi objeto de ampla negociação entre a entidade e o Governo do Estado, a fim de atender os anseios da categoria.

Em contrapartida da diminuição da jornada de trabalho traz redução de gastos com vale-transporte, água, luz, telefone, combustível, desgaste e manutenção de veículos e demais gastos com custeio do funcionamento da “máquina” administrativa.

Contudo isso pensando nos benefícios que os servidores podem ter com as seis horas corridas como evitar um maior desgaste intelectual, físico e social, o Sintras reivindica a regulamentação de fato das seis horas para a categoria.

Conforme o presidente do Sintras, Manoel Pereira de Miranda, a regulamentação das seis horas deve ser feita, pois, só traz benefícios tanto para servidores quanto para a população. “Um dos benefícios aos servidores é que eles têm mais tempo para suas famílias, por isso a jornada corrida de 6 horas deve ser regulamentada, e proporciona ainda mais saúde e vida social aos servidores”, reflete Miranda.

O ofício foi encaminhado na última sexta-feira, 06, com cópia ao secretário da Administração, Gefferson Oliveira Barros Filho, e o da saúde, Samuel Braga Bonilha.

Por: Redação

Tags: Manoel Pereira de Miranda, Sintras