Estado

Foto: Divulgação

Num diálogo aberto e franco, o Governo do Estado recebeu nesta terça-feira, 10, vários representantes de servidores públicos para tratar das demandas das categorias. Na ocasião, além de ouvir as reivindicações, o Governo também apresentou a situação financeira do Estado.

Em um dos encontros, o secretário de Estado da Administração, Geferson Oliveira Barros Filho, recebeu líderes de cinco sindicatos para tratar de questões relacionadas à legalidade dos atos praticados pela gestão anterior, referentes às promoções de profissionais.

Pra cumprir tais compromissos, como as progressões e promoções de servidores, Geferson explicou que o Estado precisa ter previsão orçamentária. “Muitos benefícios foram concedidos quando o Governo já havia ultrapassado o limite da Lei de Responsabilidade Fiscal. Estamos analisando todos os pontos e vamos apresentá-los a cada um dos sindicatos, em breve”, pontuou o secretário.

No Palácio Araguaia, onde policiais civis fizeram uma manifestação pacífica, no início da noite, uma comissão designada pelo governador Marcelo Miranda, recebeu representantes de sindicatos e associações. O secretário geral de Governo, Herbert Brito, reforçou que todos foram recebidos democraticamente. “Tudo foi discutido com transparência, clareza e muita franqueza. Ouvimos as preocupações deles em relação às conquistas da categoria e o Governo explicou que apresentará a situação real encontrada, com medidas a serem adotadas em relação à questão de pessoal e de contenção de gastos e responsabilização daqueles que levaram o Estado a essa situação. A população do Tocantins precisa saber as consequências desses atos. Eles compreenderam e vão avaliar as medidas a serem tomadas”, comentou o secretário.

Presente no encontro, a presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia Civil do Tocantins (Sindepol), Cinthia Paula de Lima, confirmou que a reunião foi proveitosa. “Nós pudemos argumentar com o governo. Estamos satisfeitos com o diálogo e estamos abertos”, destacou a presidente.

Opinião semelhante teve o presidente do Sindicato dos Policias Civis do Tocantins (Sinpol), Moisemar Marinho. “O diálogo continua. Acreditamos que isso vai ser superado. Estamos esperançosos que dentro dessas medidas seja colocada a categoria”, comentou o presidente se referindo às medidas que o governo deve tomar diante dos problemas financeiros em que se encontra o Estado.

Além do secretário de Governo, estavam presentes na reunião, o subsecretário da Segurança Pública, Abzair Paniago, os secretários da Casa Civil, Télio Leão Ayres, de Articulação Política, Paulo Sidnei, da Comunicação Social, Rogério Silva, e o secretário-chefe da Casa Militar, Coronel Raimundo Bonfim.

Por: Redação

Tags: Geferson Oliveira, Herbert Brito, Sinpol