Saúde

Foto: Heitor Iglesias

Dezenas de coordenadores e técnicos de salas de vacina compareceram nesta segunda-feira, 2, à reunião de preparação para mobilização da vacinação contra o Papilomavírus Humano (HPV) no Tocantins. O encontro acontece no auditório da Assembleia Legislativa, em Palmas, com a presença de 70 representantes dos municípios.

Na próxima quarta-feira, 4, outro encontro acontece em Araguaína, onde serão reunidos coordenadores municipais e técnicos de outros 59 municípios da Região Norte do Tocantins. A mobilização da vacinação contra o HPV no Estado acontece a partir do próximo dia 10 de março em todos os municípios.

A proposta dos encontros é repassar orientações para sensibilizar os responsáveis por meninas com faixa etária entre nove e 11 anos, população-alvo da vacina introduzida no calendário vacinal de rotina desde 2014.

Conforme ressalta a gerente estadual de Imunização, Rosângela Bezerra, este ano, um novo grupo foi beneficiado. “A vacina também estará disponível para meninas e mulheres soropositivas com idade entre 9 e 26 anos, que precisam apresentar apenas uma prescrição médica”, disse.

Esquema vacinal

Apesar de se tratar de uma vacina de rotina, a mobilização será organizada para sensibilizar os pais e responsáveis pelas meninas da faixa etária indicada sobre a importância de se concluir o esquema vacinal.

Rosângela explica que a orientação para a imunização de meninas entre 9 e 11 anos é completar o esquema vacinal com uma dose em março de 2015, a segunda dose em setembro de 2015 e a terceira dose 60 meses depois, isto é,  em março de 2020.

A orientação, dada aos municípios sobre a imunização da população feminina soropositiva entre nove e 26 anos, é de se completar o esquema vacinal com a primeira dose em março de 2015, a segunda após dois meses e a terceira, seis meses depois.

Segundo a diretora estadual de Doenças Transmissíveis e Não Transmissíveis, Adriana Cavalcante, é de extrema importância que as meninas e mulheres completem o cartão de vacinação com três doses da vacina contra o HPV para que tenham imunidade. “No ano passado, conseguimos bons indicadores na primeira etapa, que vacinou 104,75% da população-alvo. Mas a segunda etapa ficou em apenas 47%. Essas meninas precisam completar o esquema de três doses”, orientou Adriana.

Estratégia

Para alcançar o maior percentual possível de imunização dos dois grupos de indicação da vacina, que compreende ao todo 42.141 pessoas, a Sesau orienta aos municípios a também realizarem busca ativa e vacinação nas escolas, como estratégia de ampliação da mobilização.

Além de técnicos de sala de vacina e coordenadores municipais de vacinação, estiveram presentes na reunião técnicos de Distritos de Sanitários Especiais Indígenas (DSEI), do Programa Saúde na Escola (PSE), de Diretorias Regionais de Ensino e profissionais da Gerência Estadual de DST/Aids e da Diretoria de Atenção Primária do Estado. (Ascom Sesau)