Polí­tica

Foto: Divulgação

Em visita à redação do Conexão Tocantins nesta segunda-feira, 2, o senador do PT, Donizeti Nogueira defendeu que a greve dos policiais civis seja suspensa pelos líderes grevistas. “Deveriam suspender a greve e retomar o diálogo para construir uma saída, o mais sensato agora é dar um passo para trás”, disse. Segundo o senador é preciso parar de pensar nos interesses pessoais e sim na população.

Donizeti Nogueira defendeu que às vezes é preciso dar um passo atrás para depois dar um passo à frente, principalmente com relação à situação do Estado. Ele disse que o governo anterior de Sandoval Cardoso (SD) foi “maquiavélico” ao conceder os benefícios à algumas categorias e não encaminhar o orçamento para a Assembleia Legislativa do Tocantins justamente para não apontar o orçamento para pagar a despesa extra. “O governador Marcelo Miranda (PMDB) não poderia ter outra medida nesse caso. Não acho que a lei (que trata da Polícia Civil) seja inconstitucional mas o fato de gerar despesa e estar fora da Lei de Responsabilidade Fiscal”, disse.

O petista afirmou ainda que em até 90 dias o governador Marcelo Miranda conseguirá colocar a casa em ordem. 

Sobre os atentados no final de semana na capital ele avaliou que após a escolta e reforço do trabalho da Polícia Militar não houve mais nenhum fato dessa natureza. "As forças de segurança estão atuando e coibindo", disse.

No Senado, Donizeti frisou que defenderá as bandeiras sociais bem como os trabalhadores rurais e as demandas dos municípios. “Tenho uma luta histórica em defesa do trabalhador rural, das diversidades, estou aberto a estar junto para constituir as saídas que esses grupos precisam, entendo que são saídas que darão resultados para eles de forma a agregar a tecnologia na produção deles”, disse.

Eleição 2016

O senador disse que o PT deve refletir sobre a eleição de 2016 e que é preciso saber respeitar as questões locais. Na capital ele frisou que a discussão será feita sem imposição. Sobre sua relação com o prefeito Carlos Amastha (PP), Nogueira disse que está à disposição da cidade como senador mas que não há diálogo político. “O prefeito mudou um pouco por termos estado em palanques separados mas a relação de amizade continua a mesma. Divergimos em alguns aspectos mas a gente convive e administra a situação. Estou à disposição da prefeitura e da cidade”, disse. Donizeti ainda frisou que o fato do prefeito da capital ter um pensamento direitista e ele (Donizeti) ser esquerdista não atrapalha a relação política e de amizade entre ambos. 

PT regional

Donizeti Nogueira também elogiou o trabalho do atual presidente do PT no Estado, Julio Cesar Brasil.