Polí­tica

Foto: Divulgação

Mais de 800 trabalhadoras e trabalhadores ligados aos movimentos sociais e sindicais do campo e da cidade participaram nesta tarde, 13/03/2015 de uma marcha, ato organizado pela CUT-Tocantins na Avenida Tocantins em Taquaralto - Palmas-TO, num dos principais centros comerciais da capital. A ação pautou a luta em defesa da Petrobrás, da Reforma Politica, da Democracia e da Reforma Agrária bem como a luta contra a corrupção.

Participaram do ato, organizações ligadas a Centrais Sindicais- CUT e CTB, MAB-Movimento dos Atingidos por Barragens, FETAET-Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras da Agricultara, Movimentos de lutas pela Moradia, Movimentos Estudantis e o Movimento Sem Terra.

Segundo o coordenador do MST, Messias Vieira, o momento político exige que aja união entre todos os movimentos sociais do campo e da Cidade que luta por mudanças sociais de fato. “A conjuntura política atual do país nos mostra que é necessário sairmos às ruas para pautarmos e exigirmos reformas fundamentais em nosso país, como um todo. Estamos em luta em defesa da Petrobrás, pela reforma política através de um Plebiscito Popular e em fim, uma reforma agrária de fato”.

Para o MST, umas das principais demandas é a agilidade na aquisição de novas áreas para criação de assentamentos da Reforma Agrária.

Manifestação dia 15

Em vários estados está programada a nível nacional uma rede de manifestações contra a presidente Dilma Rousseff. Um dos motivos seria o impeachment, porém, o assunto é polêmico e divide opiniões. Petistas e apoiadores da presidente criaram um grupo dos que não vão à manifestação e no twitter, por exemplo, nesta sexta-feira, 13, a hastag utilizada pelo grupo chegou a estar entre os assuntos mais comentados.

A manifestação pelo Impeachment na capital está marcada na Praça dos Girassóis neste domingo, 15, e será a partir das 16 horas. Conforme o Conexão Tocantins apurou, membros do PSDB no Tocantins estariam a frente da mobilização no Tocantins, mas o movimento seria suprapartidário.

O presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves, divulgou nota da Executiva Nacional do PSDB apoiando de forma irrestrita e convocando seus militantes e setores organizados ligados ao partido para participarem das manifestações do dia 15 de março.

No Estado o presidente do partido, senador Ataídes Oliveira endureceu o discurso contra a presidente Dilma Rousseff e tem questionado veemente o governo federal.

Por outro lado, deputados do partido na Assembleia Legislativa essa semana saíram na defesa de Dilma. O deputado José Roberto Forzani foi à tribuna dizer que a elite do País não conseguiu ganhar nas urnas e está tentando tumultuar o governo. O senador do PT pelo Tocantins, Donizeti Nogueira também tem feito defesas constantes da gestão da presidente Dilma.

Por: Redação

Tags: Dilma Rousseff, MST, Messias Vieira