Polí­cia

Foto: Divulgação

Os policiais civis começaram a entregar as armas nesta segunda-feira, 16, na Secretaria de Segurança Pública. A entrega é feita após portaria do governo que determinou a entrega dos armamentos dos grevistas.

São, ao todo, 1,7 mil armas, além de munições, coletes,entre outros objetos. Para o presidente do Sinpol-TO (Sindicato dos Policiais Civis do Tocantins),Moisemar Marinho, a decisão mostra que o movimento de greve se fortalecerá. "Não existe segurança pública com policial desarmado. Se estamos entregando as armas não há outra razão que não seja reforçar o movimento",disse.

Os grevistas através do Sindicato da Polícia Civil- Sinpol encaminharam uma nota para a população onde afirmam que se sentem intimidados com a medida. . “Fazemos questão de sensibilizar a opinião pública por considerar que esta determinação do senhor Governador, além de riscos para a população, trata-se de mais uma atitude intimidatória contra os policiais civis", afirmaram ao dizer ainda que esperavam mais diálogo por parte do governo.

A greve começou dia 25 e desde então os civis não entraram em negociação com o governo com relação ao pagamento do realinhamento.

Neste final de semana os grevistas se mobilizaram na Casa de Prisão Provisória de Palmas. Cerca de 400 policiais se concentraram na unidade. Não houve visitas aos detentos.

Por: Redação

Tags: Moisemar Marinho, Polícia, Sinpol