Estado

Foto: Divulgação

Empresários do ramo de saneamento e soluções ambientais estiveram reunidos com o governador Marcelo Miranda na manhã desta quarta-feira, 18, com o objetivo de discutir propostas sustentáveis de melhoria da qualidade de vida dos tocantinenses, por meio do acesso ao saneamento, na instalação de banheiros com sistema próprio de tratamento dos efluentes.

Durante a reunião, empresários da Acqualimp, empresa de soluções ambientais com unidade fabril instalada na Capital, apresentaram ao governador propostas de comercialização de banheiros públicos e familiares com sistema biodigestor de tratamento de efluentes de esgoto em residências, como também em unidades que não necessitam de água. De acordo com a Agência Tocantinense de Saneamento (ATS), o Estado possui um déficit de 80 mil banheiros no Estado, sem contar com as zonas rurais dos municípios.

Para o governador Marcelo Miranda, todas as propostas de soluções ambientais serão recebidas e analisadas. “Precisamos discutir as sugestões. Tudo o que for pertinente para sanar os desafios sociais no acesso da população ao saneamento nós estaremos buscando viabilidade”, afirmou.

Segundo o diretor da Acqualimp, Amauri Ramos, a empresa possui reconhecimento na questão ambiental e visa agora apresentar propostas de comercialização de unidades sustentáveis na coleta e tratamento de resíduos domésticos. “Já instalamos algumas unidades piloto na Capital, em residências de famílias de baixa renda. Nossa intenção é apresentar soluções para o déficit estadual do acesso a banheiros da população carente do Estado. Temos também condições de produzir no Tocantins estas unidades e garantir a rapidez na instalação destes banheiros nas residências que forem contempladas”, garantiu.

Viabilidade

Segundo o presidente da ATS, Eder Fernandes, com a proposta de soluções ambientais, o Estado deverá buscar a viabilidade financeira na instalação daquelas unidades coletoras, mediante convênios junto ao governo federal em órgãos como a Fundação Nacional de Saúde (Funasa), o Ministério da Integração Nacional (MI) e o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS). “Atualmente, temos um déficit de 80 mil banheiros somente nos municípios do Estado. A ATS vai buscar estas parcerias para garantir, aos tocantinenses, o acesso ao saneamento”, afirmou. (Secom-TO)