Estado

Foto: Divulgação

O Tocantins é rico em minérios como cobre, ouro, calcário, argila e granito. Para que esses bens minerais contribuam para o desenvolvimento econômico do Estado, o Governo por meio da Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur) e o Centro Universitário Luterano de Palmas (Ceulp/Ulbra) buscam firmar acordo de cooperação técnica para criar um portfólio do potencial mineral do Tocantins.

A primeira reunião, realizada nesta terça-feira, 17, na secretaria, sinalizou o interesse do órgão e da instituição em ampliar o conhecimento dos potenciais para exploração de minérios e para a atração de investimentos ligados ao setor. “O papel do Estado é trabalhar no ordenamento, na criação das políticas e fomento da exploração dessas riquezas”, disse o subsecretário da Sedetur José Carlos Bezerra.

Para o diretor geral do Ceulp Adriano Chiarani da Silva as pesquisas geradas pela instituição podem contribuir para direcionar melhor as ações do Governo. “Essa parceria vai aproveitar o conhecimento da universidade, a expertise de alunos e docentes e os nossos laboratórios, para gerar inovação”, frisou.

Um ponto discutido na reunião é que para contribuir para economia, o Estado além de fomentar a extração de minérios deve atrair empresas que usam esses materiais como matéria prima na fabricação de produtos, como no caso da argila que pode ser usada em fábricas de louças.

O coordenador do curso de Engenharia de Minas do Ceulp Erwin Francisco destacou que a cooperação vai ajudar a ampliar o mercado de trabalho para os profissionais da área. Ele disse ainda que com a criação de um instituto de pesquisa mineral o Estado se tornaria referência para a Região Norte. (Ascom Sedetur)