Polí­tica

Foto: Divulgação

O vereador de Palmas, Lucio Campelo (PR) abriu o jogo em entrevista ao Conexão Tocantins nesta quarta-feira, 25, e admitiu que tem a intenção de construir uma candidatura para disputar a Prefeitura de Palmas. “Tenho sim a intenção e estou trabalhando essa possibilidade junto ao partido e avaliando de qual maneira isso será possível”, revelou.

Campelo passou em poucos meses de recém-aliado da base do prefeito Carlos Amastha (PP) a ferrenho opositor do gestor. Após a eleição de 2014 quando ele disputou uma vaga de deputado estadual o parlamentar se aproximou e chegou a anunciar a ida para base do prefeito, porém, não conseguiu ficar.

O vereador tem feito acusações e críticas duras à atual gestão e ao prefeito a quem inclusive chegou a chamar de “prefeito salão de beleza”. “ Só sabe fazer maquiagem na cidade e o ruim é que na periferia, na região Sul de Palmas nem a maquiagem está chegando”, disse ao citar alguns bairros da área sul da cidade.

Campelo está reunindo informações sobre gastos com os Jogos Mundiais Indígenas e afirmou que considera fora da realidade o pagamento de R$ 2,3 milhões para aluguel de tendas para o evento. “Uma tenda é R$ 400 reais no mercado com esse valor dá para alugar até 4 mil tendas, está muito estranho. Estou reunindo todos os dados”, frisou.  Campelo é o primeiro vereador que manifesta interesse em disputar a eleição em 2016. Na Casa de Leis municipal o prefeito Amastha tem ampla maioria, porém, na base, já há o desejo de que o vice saia de um dos aliados conforme já revelou o vereador José do Lago Folha Filho (PTN) que também já colocou o nome à disposição para a vaga de vice caso o grupo ache conveniente.

O prefeito Amastha será candidato à reeleição e já começa a montar sua base de partidos aliados para o pleito do próximo ano. Também já manifestaram interesse em concorrer a prefeito da capital o ex-deputado estadual Sargento Aragão (sem partido), o ex-deputado Marcelo Lelis (PV) e até o ex-prefeito Raul Filho (sem partido).