Geral

Foto: Divulgação

O Dia Mundial de Conscientização do Autismo é lembrado na quinta-feira (2). A data tem como intuito de divulgar formas de inclusão de portadores de autismo. Para discutir o tema Tarde Nacional entrou em rede com as rádios Nacional de Brasília, Nacional do Rio de Janeiro e Nacional da Amazônia. O entrevistado desta terça-feira (31) o presidente Nacional do Movimento Orgulho Autista Brasil (Moab), Fernando Cota.

Ele conta que o autismo é uma diferença que está enquadrada no rol das pessoas com deficiência. A pessoa com autismo tem dificuldade de comunicação, de se entrosar, de brincar, e não mantém o contato visual com os demais. Associado ou não a causas orgânicas, o autismo é reconhecível pelos sintomas que impedem ou dificultam seriamente o processo de entrada na linguagem.

Fernando Cota orienta que os pais devem observar a criança com uma conduta distante, uma criança retraída, que não aceita colo, de comportamento diferente, para saber como agir. Algumas conseguem trabalhar, enquanto outras tem um autismo mais severo. O entrevistado lembra que as estatísticas indicam que 50% de portadores de autismo têm fixação por determinados assuntos.

O Movimento Orgulho Autista Brasil conseguiu enviar um projeto de lei ao Senado Federal com direitos para o desenvolvimento de crianças com autismo, inclusive na área da Educação. O Dia Mundial de Conscientização do Autismo é celebrado com a cor azul, e diversos prédios públicos em todo país vão aderir à campanha, inclusive o Congresso Nacional. (EBC)

Por: Redação

Tags: Agência Brasil, Autismo