Polí­cia

De acordo com informações iniciais do Comando da Polícia Militar, os crimes podem ter sido motivados por questões relacionadas ao tráfico de entorpecentes e possivelmente a execução dos delitos foi premeditada pelos autores. Segundo o Comando preliminarmente a suspeita é que seja uma situação isolada, pois se trata de uma situação atípica. “A Polícia Militar, no limite de sua atuação, está envidando todos os esforços necessários no reforço do policiamento na região”, informou o Comando ao Conexão Tocantins na manhã de hoje.

O primeiro homicídio aconteceu na sexta-feira, 3 de abril por volta das 14 horas no Bar do Dito na Aureny IV quando Alexandro Tolentino foi esfaqueado e os dois suspeitos fugiram do local.

O segundo homicídio aconteceu na Aureny II por volta das 22 horas no Bar JRJ e teve como vítima Joaquim Filho Seixas da Conceição. Conforme a PM, a vítima estava sentado tomando uma cerveja quando dois indivíduos chegaram em uma moto e armados de pistola onde efetuaram vários disparos contra a vítima sendo constatado pela perícia dois nas costas, um no peito e um na altura do quadril. Também foi localizado pela perícia duas trouxinhas de entorpecente parecido com crack que foi recolhido pela perícia.

No sábado, 4, à noite a PM constatou ainda uma tentativa de homicídio também na Aureny IV quando Thiago Justino Pinheiro foi surpreendido por dois indivíduos encapuzados e com capacetes na cabeça sendo que um deles de posse de um revólver desferiu um disparo na cabeça da vítima e evadiram do local em uma moto. A vítima se encontra internado no Hospital Geral de Palmas.

Neste domingo, 5,  Emerson Cortez Alves foi atingido às três horas da manhã por três tiros possivelmente de revólver calibre 38 dois no peito e um na perna esquerda na Aureny III e morreu no local.

Por: Redação

Tags: Comando Geral, Polícia Militar