Geral

Foto: Ademir dos Anjos

O presidente do Sistema Fieto (Fieto, Sesi, Senai e Iel), empresário Roberto Pires, lançou em Palmas, Gurupi e Araguaína na manhã desta quinta-feira, 09/04, a 5º edição do Mobilizar em Segurança e Saúde no Trabalho. A apresentação técnica do projeto foi feita simultaneamente em Palmas, Gurupi e Araguaína, por meio de videoconferência, e contou com a participação de empresários de vários segmentos. Na ocasião, foi assinado termo de parceria entre as empresas contempladas e o Sesi Tocantins, entidade responsável pela execução do projeto que beneficiará 33 empresas industriais com ações integradas de segurança, promoção da saúde e educação contínua durante 5 dias.

Deverão ser atendidos com esses serviços personalizados 9.600 trabalhadores tocantinenses das regiões norte, sul e central do estado, e prestados 67.298 atendimentos até dezembro deste ano. “É um desafio, mas confiamos plenamente na nossa equipe de colaboradores, por isso tenho certeza que será um sucesso”, acredita Roberto Pires. Segundo ele, um dos objetivos do Mobilizar em Segurança e Saúde no Trabalho e contribuir para a redução do número de acidentes de trabalho no Tocantins, que atualmente ocupa a 11ª posição no ranking nacional, e a 4ª na Região Norte, com mais casos de acidentes ocorridos.

Dados do Ministério do Trabalho e Emprego mostram que de 2008 a 2011 foram registrados 8.612 acidentes de trabalho no estado, dos quais 227 resultaram em incapacidade permanente e 80 óbitos. “A nossa meta é melhorar a posição no ranking, de preferência ocupar o primeiro lugar entres os estados com menor número de acidentes de trabalho. Por isso vamos, insistentemente, aprimorar as ações e aumentar os investimentos em saúde e segurança no trabalho”, afirma Pires, acrescentando que atuará junto ao Departamento Nacional do SESI para que o projeto Mobilizar seja ampliado em 2016 para atender um maior número de empresas.

Charles Elias, superintendente do Sesi Tocantins, observa que há uma necessidade não só das empresas do Tocantins, mas de todo o Brasil, de reduzir o nível de absenteísmo e afastamentos das indústrias visando não só a preservação do ser humano, mas também o aumento de produtividade. “Como é uma obrigação das empresas realizarem a Semana de Prevenção de Acidentes, o SESI encontrou no projeto Mobilizar uma maneira de tornar mais marcante na cabeça dos trabalhadores atendidos a prevenção de acidentes”, explica, destacando que após a 5º edição do programa é já possível observar que houve redução dos índices de acidentes de trabalho nas empresas do estado.

Presente no lançamento do projeto, Antônio Rodrigues, gerente de sustentabilidade da Odebrecht Ambiental, reconhece sua importância ao afirmar que o mesmo veio engrandecer o que a empresa já faz em termos de segurança e saúde no trabalho. “Juntando a nossa experiência, mais a experiência do Sesi, a tendência é fazer uma SIPAT (Semana de Prevenção de Acidentes de Trabalho) melhor ainda do que se fossem feitos eventos separados. A parceria sempre traz benefícios mútuos e, nesse caso, quem ganha com isso é o trabalhador, que passa a ter mais segurança e qualidade de vida”, afirma Rodrigues.