Estado

Foto: Elias Oliveira

Publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) da última terça-feira, 14, um decreto do governador Marcelo Miranda resgata um evento de grande importância para o setor cultural do Estado. A 4ª Conferência Estadual de Cultura (CECT), que deveria ter sido realizada em 2014, acontecerá em Palmas, nos dias 28, 29 e 30 de agosto com o tema: A Construção do Plano Estadual de Cultura como parte integrante do Sistema Estadual de Cultura do Tocantins.

A conferência é aberta ao público em geral com o objetivo de aprovar a minuta de projeto de lei sobre o Plano Estadual de Cultura. Segundo o assessor cultural Cláudio Nogueira o processo para a construção do plano foi iniciado em 2010, onde diversos fóruns regionais foram realizados com o objetivo de diagnosticar e mapear as demandas de todas as localidades do Estado.

Ainda na etapa de mapeamento, cada município foi orientado a realizar sua própria conferencia de cultura e a eleger um delegado para representar sua cidade na conferencia estadual. Ao todo foram indicados 43 delegados municipais.

Uma das prioridades da atual gestão é de que as políticas de cultura sejam realmente implementadas, por isso, toda a equipe da Secult uniu forças para retomar a formulação do Plano Estadual de Cultura. “A partir do primeiro momento fizemos um amplo levantamento de todos os documentos que foram mapeados para a construção do plano, hoje ele está finalizado, passando pelo processo de revisão e, ainda esse mês, será disponibilizado para consulta pública”, declarou Cláudio Nogueira. 

O Plano Estadual de Cultura terá vigência de 10 anos e é considerado um dos principais componentes para a implantação do Sistema Estadual de Cultura, que de acordo com Cláudio Nogueira, deverá ser votado na assembleia legislativa no segundo semestre de 2015.

Consulta no site

A partir do dia 24 de abril a minuta do Plano Estadual de Cultura estará disponível para consulta no site da Secretaria Estadual de Cultura (Secult), no qual os agentes culturais poderão fazer suas considerações e opinar sobre o plano. (Ascom Seduc)