Estado

Foto: Conexão Tocantins

O presidente da Câmara Municipal de Combinado/TO, município que fica a mais de 400 km de Palmas, no extremo sul do Estado, Antônio Francisco da Fonseca (PSDB), informou em visita ao Conexão Tocantins na tarde desta quarta-feira, 29, denúncia dos moradores da zona rural da região de que os estudantes que precisam de transporte para irem às escolas estão indo até a pé pois a Prefeitura do município estaria alegando não ter condição financeira para realizar o transporte. 

Segundo o vereador, ao ser questionado pela falta de transporte aos alunos da zona rural no período vespertino, o secretário de Transporte de Combinado, Carlos Pinto da Silva que é marido da atual prefeita, Maria do Socorro, foi quem afirmou que o município não tem condições. "Os próprios pais dos alunos nos procuraram para falar, para denunciar e aí procuramos o secretário que disse não ter condições", reforçou. 

O vereador aproveitou para denunciar o secretário de ter transferido um veículo da Secretaria da Educação de Combinado para uso da Prefeitura. “Tenho documento que comprova. A Kombi foi comprada pela Educação e ele transferiu para uso da Prefeitura”, afirmou. Segundo ele, isso só dificultou a vida dos estudantes, pois era um dos meios de transporte para aqueles que residem à cerca de 7 km de distância do município. 

O parlamentar protocolou na comarca de Aurora do Tocantins ofício pedindo que a Prefeitura seja convocada para prestar esclarecimentos e que seja restabelecida a realização do transporte escolar aos alunos.

O Conexão Tocantins tentou por várias ouvir a gestão através do secretário de Transporte de Combinado para questionar o porquê dos alunos da tarde não serem atendidos e ainda para um posicionamento sobre a transferência do veículo, porém, as inúmeras ligações não foram atendidas. O espaço permanece aberto para o posicionamento da prefeitura.