Palmas

Foto: Divulgação

Nesta quarta-feira, 29, acontece a última reunião entre os membros do Conselho Municipal de Acessibilidade, Mobilidade e Transporte (CMAMT) e representantes da Seturb, Ministério Público Estadual, Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Palmas, Câmara Municipal de Palmas, Procuradoria Geral do Município, Sindicado dos Motoristas e Trabalhadores em Transportes Rodoviários e Operadores de Máquina do Estado do Tocantins para discutirem sobre o possível reajuste da tarifa do transporte público de Palmas. O encontro acontece na Secretaria Municipal de Acessibilidade, Mobilidade, Trânsito e Transporte SMAMTT, às 14 horas.

As reuniões para detalhamento das planilhas tarifárias foram divididas em três momentos. O primeiro encontro ocorreu na quarta-feira, 22, o segundo na sexta-feira, 24, e o terceiro acontece amanhã, 29. A comissão deverá fazer um relatório que será apresentado no dia 4 de maio, quando todos os membros do CMAMT se reunirão novamente para deliberarem sobre o aumento ou não da tarifa técnica. 

O secretário Municipal de Acessibilidade, Mobilidade, Trânsito e Transporte (SMAMTT) e presidente da CMAMT, Christian Zini, afirma que “a participação da população é de suma importância nesse processo, primamos pela transparência”.

Mesmo com o reajuste da tarifa técnica no ano passado para R$ 2,80, o aumento não afetou diretamente o bolso dos usuários do transporte público, devido à aprovação da Câmara de Vereadores para a Isenção do Imposto sobre o Serviço de Qualquer Natureza (ISS), e ao acordo com o Governo Estadual para Isenção do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

Contudo, esse ano foram realizados grandes reajustes, como aumento no imposto patronal, combustível, insumos, aumento da quilometragem das linhas, nova frota,  os quais irão interferir na manutenção da tarifa social em R$ 2,50.

Por: Redação

Tags: Cristian Zini, Transporte Coletivo