Cultura

Foto: Divulgação

Ao som de “Passarim do Jalapão”, o projeto Sesc Amazônia das Artes começa no dia 7 de maio em Palmas, às 20h, no Teatro Sesc Palmas. Totalmente gratuito, o evento reunirá atrações culturais de 10 estados das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. As apresentações acontecerão em diversos espaços, entre eles o Centro de Atividades Sesc, a Estação Apinajé (centro de Palmas) e em Taquaralto.

Além do tocantinense Dorivã, a edição deste ano traz mais duas atrações locais: o espetáculo teatral “A Poção do Amor”, do Grupo ArtPalco de Araguaína, e a exibição do filme “Da Luz da Vida à Água que Morre”, da cineasta Monise Busquets.

Abertura

Para o cantor e compositor Dorivã, autor e responsável pelo show “Passarim do Jalapão”, essa oportunidade é ímpar na sua carreira. “A expectativa é a melhor possível, ainda mais por ser a nossa primeira viagem musical pela região Norte, Centro Oeste e Nordeste, com essa dimensão de logística. Tocaremos para um público qualificado e sensível, mesmo porque o Sesc tem um trabalho voltado para a formação de plateia para a boa música popular brasileira”, revelou o cantor.

Com classificação livre, o show musical “Passarim do Jalapão” é o título do primeiro CD gravado pelo cantor e compositor Dorivã, numa homenagem à região do Jalapão. Traz em seu repertório músicas dos dois discos do artista, “Passarim do Jalapão” e “Taquarulua”, este que contem canções que celebram os rios Araguaia e Tocantins. O show é uma mescla de ritmos, letras e melodias, com releituras de identidades tocantinenses, do tradicional ao contemporâneo.

Sesc Amazônia das Artes

Sempre resgatando e incentivando a cultura produzida nos estados que compõem a Amazônia Legal, o Sesc Amazônia das Artes busca estimular e difundir a produção artístico-cultural desses estados e por outros que possuem características semelhantes, devido a sua proximidade com a realidade da região.

A circulação de obras nas linguagens de Artes Plásticas, Dança, Música e Teatro é o seu alvo principal. Produção artística essa oriunda dessa região e que atende às necessidades específicas para um melhor desenvolvimento, além de integrar os departamentos regionais do Sesc nos estados que formam a Amazônia Legal.