Educação

Foto: Divulgação

Encerrando as programações da 16ª Semana Nacional em Defesa e Promoção da Educação Pública no Tocantins - Dia da Greve Nacional da Educação – 30 de abril, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Tocantins(SINTET)  realizaram Ato público em Palmas. Educadores das redes públicas de ensino, com apoio da Central Única dos Trabalhadores (CUT), movimentos sociais e do Sindicato dos Servidores Públicos Federais (SINTSEP) saíram em caminhada pela Avenida JK até ao Palácio Araguaia, em Palmas.

Rede Estadual

Os educadores da rede estadual rejeitaram em assembleia realizada nesta quinta-feira, 30, a proposta enviada através de Nota Técnica pela Seduc. Os trabalhadores querem o pagamento das progressões do ano de 2013, publicação e pagamento das progressões 2014 de imediato, além da equiparação salarial entre PRONO e PROEB, reajuste dos vencimentos de acordo com o custo aluno/ano do FUNDEB 2015 que é de 13,01%, garantia do pagamento do reajuste da data-base medida pela inflação do período, eleição direta para diretor de escola, melhoria no Plansaúde, Transparência no IGEPREV e melhores condições de trabalho.

Às 16 horas, os trabalhadores em educação saíram em caminhada até o Palácio Araguaia, sede do governo estadual, onde depois de um grande protesto a direção executiva do SINTET, encabeçada pelo Presidente da CUT/SINTET, José Roque Santiago conseguiu entrar no Palácio Araguaia e protocolar um documento com as reivindicações da categoria.

Os educadores aguardam resposta do governo em oito dias, data em que será marcada uma nova assembleia para tomar novos encaminhamentos.