Polí­cia

Foto: Divulgação

De janeiro até o mês de março deste ano já foram registrados 34 assassinatos somente nas três maiores cidades do Estado, segundo os dados levantados pelo Conexão Tocantins junto à Secretaria Estadual de Segurança Pública. Neste ano no primeiro trimestre já foram 17 casos registrados na capital, 7 em Araguaína e 10 em Gurupi.

Analisando os dados gerais de 2014 a capital também lidera nos números de homicídios: foram 127 casos maioria de homicídios culposos no trânsito. Em Araguaína foram 74 e Gurupi 31. As perspectivas para o mês de abril é que os casos aumentem já que o mês teve muitos homicídios registrados.

Dos casos registrados na capital 14 foram de homicídios dolosos e três culposos de trânsito. O mês com o maior número de casos foi em janeiro com oito homicídios dentre eles o do taxista , Alan Kardec, 41 anos, que foi morto com cinco tiros na porta de sua casa na quadra 106 Norte no centro da capital. O pintor Cléber Venancio está preso acusado do crime que ocorreu por volta de 10h. A vítima foi atingida no momento em que trocava um dos pneus do carro. O filho dele, de apenas 8 anos, estava no local e testemunhou o crime. Alan Kardec era um dos taxistas mais antigos de Palmas e tinha uma frota de carros. Ele deixou a mulher e três filhos.

Neste mês de abril na capital em três dias, seis homens foram assassinados. O vigilante Cássio Rodrigues da Cruz, 25 anos, foi morto a tiros no estacionamento de uma casa de festas, que fica no centro da capital, outro crime assustou os frequentadores da Praça do Bosque onde  um jovem foi morto com seis tiros. Os outros quatro assassinatos aconteceram na região dos Aurenys, sul da capital. Segundo a Polícia Militar, maioria dos crimes foram premeditados e podem ter sido motivados por questões relacionadas ao tráfico de drogas.

Em Araguaína dos sete casos, maioria foi de homicídio culposo no trânsito. Foram quatro casos em janeiro e três em fevereiro.

Gurupi

Conforme os dados maioria dos casos em Gurupi acontecerem no mês de janeiro considerando os dados do primeiro trimestre porém no mês de abril a capital da amizade, como é conhecida a cidade, registrou vários casos muitos deles no mesmo dia.

No dia 12 de abril três homens foram assassinados em menos de 24 horas em Gurupi. primeiro homicídio foi registrado por volta de 16h30 no domingo, 12, na Vila São José. O pedreiro Elson Ferreira de Araújo, 38 anos, estava sentado em um bar quando foi surpreendido por um homem armado. O outro homicídio aconteceu por volta das 19h de domingo, no setor Jardim dos Buritis. José Ferreira Lustosa Júnior, 26 anos, estava sentado em frente à casa dele, quando chegou um homem e atirou contra ele.

O terceiro assassinato aconteceu por volta de 1h40 da segunda-feira, 13, na Avenida Maranhão com a rua 7, na região central da cidade quando um homem foi encontrado morto na rua, provavelmente, segundo a PM , assassinado por dois homens que passaram de motocicleta.

No dia 22 um jovem de 23 anos foi assassinado com seis tiros, por volta de 0h. Bruno de Lima Freitas tinha acabado de sair de dentro da casa dele quando foi surpreendido. Um dia antes Ailton Oliveira da Silva, de 18 anos, morreu após ser atingido na cabeça por um disparo de arma de fogo.