Estado

Foto: Divulgação

O Ministério Público Estadual (MPE) expediu Recomendação ao Secretário Estadual de Saúde, Samuel Bonilha, para que sejam tomadas as devidas providências para a contratação de empresa prestadora de serviços de segurança patrimonial armada e desarmada (catracas e câmeras), diurna e noturna, 24hs por dia, nas dependências do Hospital Regional Público de Gurupi.

De acordo com o promotor de Justiça, Marcelo Lima Nunes, titular da 6ª Promotoria de Justiça de Gurupi, o Ministério Público Estadual constatou as irregularidades após a instauração do Inquérito Civil nº 04/2014, que apurou a falta de equipamentos de segurança na principal unidade de saúde do sul do Tocantins.

“Até o presente momento, o Hospital Regional Público de Gurupi ainda não conta com serviços de segurança, vigilância armada e desarmada em suas dependências, fato esse que coloca em risco a segurança de pacientes, familiares e profissionais da saúde lotados unidade de saúde”, comentou Marcelo Lima Nunes.

Ainda segundo o promotor de Justiça, no dia 08 de abril deste ano um homem armado entrou no Hospital e ameaçou as pessoas ali presentes. O fato, que ganhou repercussão na mídia estadual, acabou gerando uma confusão no local e os enfermeiros, para se proteger, tiveram que se esconder na UTI.

O secretário estadual de Saúde tem um prazo de dez dias, a contar do recebimento do documento, para comprovar o cumprimento da recomendação.