Cultura

Foto: Divulgação Dançante e com repertório totalmente autoral, o show paraense “Equatorial, Quente e Úmido” é um trabalho pop com referência forte da música latina Dançante e com repertório totalmente autoral, o show paraense “Equatorial, Quente e Úmido” é um trabalho pop com referência forte da música latina

O ritmo e a poesia da música produzida na região amazônica serão destaques de cinco noites do projeto Sesc Amazônia das Artes. Canções do Acre, Amapá, Roraima, Pará e Tocantins serão executadas no Teatro Sesc Palmas, sempre às 20h, nos dias 7, 10, 12, 14 e 15 de maio, com entrada gratuita.

Já na abertura do evento, no dia 7 de maio, o músico Dorivã fará o show “Passarim do Jalapão”, título de seu primeiro trabalho. A apresentação é composta por canções de dois álbuns e mescla letras e melodias com releituras da identidade tocantinense, do tradicional ao contemporâneo.

A segunda apresentação musical será no dia 10 de maio. Dançante e com repertório totalmente autoral, o show paraense “Equatorial, Quente e Úmido” é um trabalho pop com referência forte da música latina. Félix Robatto relembra, também, alguns hits da época do La Pupuña, como “São Domingos do Surf” e “Só a galera”.

Tática, título de álbum da cantora Brenda Melo, será a terceira apresentação. Marcada para o dia 12 de maio, o show apresenta em sua essência o Amapá e a Amazônia, cantados das maneiras mais diversas, reverenciando a força, a importância e beleza da região.

Direto do Acre, o músico e poeta Rodolfo Minari se apresentará em Palmas no dia 14 de maio com o show “Assovio”, uma obra literomusical de autoria própria. A junção de poesia e a música da floresta, o som dos animais e do vento são a base para a apresentação, que reúne também improvisos.

As atrações musicais encerram no dia 15 de maio, com o grupo RegioJazz. Com o mesmo nome, o show retrata a vivência, costumes e linguagem do povo nortista. Composta por músicas de compositores de Roraima e apimentadas por influências latinas, a atração exalta as características culturais amazônicas.

A circulação de obras musicais por diversos estados é um dos objetivos do Projeto Sesc Amazônia das Artes. Sempre resgatando e incentivando a cultura produzida nos estados que compõem a Amazônia Legal, o evento busca estimular e difundir a produção artístico-cultural desses estados e por outros que possuem características semelhantes, devido a sua proximidade com a realidade da região.

Todas as apresentações do evento são gratuitas. As atrações musicais têm classificação indicativa livre e serão no Teatro Sesc Palmas, sempre às 20h.

Por: Redação

Tags: Agenda Cultural, Amazônia das Artes, Sesc