Polí­cia

Foto: Divulgação

Uma funcionária da empresa de telemarketing em Palmas - Tel Telemática e Marketing - foi assaltada na sexta-feira, 08, quando chegava à empresa. Um homem com capacete na cabeça e armado rendeu a vítima e anunciou o assalto conseguindo levar consigo a quantia de R$ 99 mil, dinheiro que a vítima havia sacado para pagamento dos funcionários. 

Já com a bolsa de dinheiro, na fuga, o bandido efetuou um disparo e um segurança também teria disparado com arma de fogo mas ninguém ficou ferido. A empresa tem quase dois mil funcionários. 

A empresa lamentou o ocorrido e informou que adota medidas junto ao poder público para garantir a segurança. O Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações no Estado do Tocantins (Sinttel-TO) manifestou-se solidário com os trabalhadores da empresa e também lamentou. 

Confira notas na íntegra 

Nota de esclarecimento 

A Tel lamenta o incidente ocorrido na tarde desta sexta-feira (8), na área externa em frente a unidade Palmas, e informa que está colaborando com as investigações das polícias Civil e Militar para esclarecimento dos fatos.

A empresa informa ainda que não houve feridos e aqueles que precisaram de atendimento receberam apoio do serviço de medicina ocupacional e prepostos do SAMU - Serviço de Atendimento Móvel de Urgência. Em que pese não ter havido vítimas, a empresa liberou das atividades os colaboradores que estavam trabalhando no momento do incidente.

A Tel esclarece também que continuará prestando assistência aos seus colaboradores e adotando medidas junto ao poder público para garantir a segurança de todos. 

Nota à imprensa

O Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações no Estado do Tocantins (Sinttel-TO) vem a público, se solidarizar com os trabalhadores e trabalhadoras da Tel Telemática e Marketing em Palmas, em relação ao assalto ocorrido hoje por volta das 14h30min nas dependências da empresa, onde, vários trabalhadores e trabalhadoras passaram mal, devido a troca de tiro entre os seguranças da empresa e O Sinttel lamenta o fato ocorrido, e enfatiza, que já vinha alertando a empresa quanto ao risco de assalto, face aos pagamentos em espécie realizado pela empresa, colocando em risco tanto os trabalhadores da operação, quanto os  administrativos. Fato este, que já vinha sendo cobrado da empresa, inclusive com  denúncia no MPT - Ministério Público do Trabalho.

Palmas - Tocantins, 08 de Maio de 2015.

Delson Resende Ribeiro

Presidente - Sinttel-TO

Por: Redação

Tags: Polícia, Tel Telemática