Polí­tica

Foto: Divulgação

Com as presenças do presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira; do presidente da Fundação João Mangabeira, Renato Casagrande e do presidente regional  do PSB, prefeito de Gurupi, Laurez Moreira, foi realizado em Palmas, nesta sexta-feira, 15, o encontro que reuniu filiados de todo o Tocantins. Na oportunidade, o prefeito de Palmas, Carlos Amastha engrossou a fileira do PSB, tendo a sua ficha de filiação abonada pelos presidentes, Carlos Siqueira e Laurez Moreira.

Com a filiação no PSB, o prefeito retorna às origens, já que ele foi filiado na sigla quando morava em Florianópolis. “Estou voltando para minha casa. O partido tem os ideais que eu tenho. Aqui no PSB vou defender as bandeiras históricas de Eduardo Campos e do seu avô Miguel Arraes”, destacou, ao lembrar de duas figuras histórica do partido.

Em seu pronunciamento durante o evento, na Assembleia Legislativa do Tocantins, Amastha disse que discutiu com os líderes do partido projetos como o BRT, a construção da avenida da orla e o IPTU progressivo, instrumento para acabar com a especulação imobiliária na Capital. "Não se discutiu cargos. Falamos de projetos, de obras e benefícios para os palmenses. São os mesmos sonhos, ideias e projetos que temos para Palmas", disse. 

Prefeitos e vereadores da Capital e interior também compareceram ao evento. Ainda em seu pronunciamento, o prefeito fez questão de reforçar que manterá a parceria com o governo federal. "Quando decidi voltar ao PSB me disseram que eu não poderia pelo fato de o partido ser oposição à presidente Dilma (Rousseff). Ora, o PSB participou do governo Lula, ajudou a construir o projeto. E a nossa relação com a presidente Dilma segue sem nenhuma mudança, pois somos parceiros em obra e benefícios para Palmas".

Ao falar do PP, partido pelo qual venceu as eleições em Palmas, Amastha fez um agradecimento especial ao presidente nacional da sigla, Ciro Nogueira, e do diretório estadual, Lázaro Botelho. "Esse partido me deu tudo na vida política", disse, ao tentar conter o choro. Em seguida, pediu para que o vereador Major Negreiros, em nome do partido, pudesse abençoar sua saída da sigla.

Para o presidente Carlos Siqueira, “o PSB é a esperança do povo brasileiro, por isso, seus quadros são as melhores opções para governar seja o Município, o Estado, o Parlamento e o  Brasil”, assegurou.

Segundo o presidente regional, prefeito de Gurupi (TO) Laurez Moreira, o jeito socialista de administrar é o que há de mais moderno, arrojado e responsável. “Por isso, estamos trazendo personalidades que estão sintonizadas com nossas práticas para a construção das mudanças que a nossa sociedade tanto precisa”, garantiu.

Números

Amastha reforça o quadro de gestores municipais da sigla que agora comanda 15 municípios no Estado e 442 no Brasil. No Tocantins a sigla possui, ainda, 12 vice-prefeitos, 117 vereadores e 10 mil filiados.

O prefeito agradeceu ao presidente estadual do PSB, Laurez Moreira, e ao presidente do partido em Palmas, Alan Barbiero, pela acolhida na sigla. “Fui muito bem recebido aqui e agora vamos construir uma bela história juntos. Nossa atitude é de verdade, verdadeira e sonhamos com a cidade cada vez melhor e com um Estado que cresça”, ponderou Carlos Amastha.

PP

O prefeito explica que a sua saída no PP não significou nenhuma ruptura política com o partido. “Conversei muito com o presidente Nacional, Ciro Nogueira, e expliquei as razões. Não tenho qualquer queixa do partido e agradeço ao comando estadual, do deputado federal Lázaro Botelho, pela oportunidade”, destacou Amastha, ao explicar que o PP segure na base do governo municipal.