Polí­tica

Foto: Divulgação

Com a proposta de criar a Frente Parlamentar do Biodiesel no Tocantins, o deputado Olyntho Neto (PSDB) participou da discussão sobre a criação do B20 Metropolitano, durante seminário que apresentou os benefícios sociais, econômicos e ambientais com o uso do combustível B20 Metropolitano e também discutiu a mobilidade urbana sustentável. O encontro aconteceu nesta quinta-feira, em Brasília, com as presenças de especialistas, pesquisadores, parlamentares, autoridades federais e gestores públicos ligados às áreas de Mobilidade, Saúde Pública, Meio Ambiente e Energia. 

Donizete Tokarski, diretor-Superintendente da Ubrabio, e o deputado conversaram sobre a importância da atuação de uma Frente Parlamentar no Tocantins. “Tendo em vista os benefícios que o biodiesel representa, em especial, para o estado do Tocantins, grande produtor desse combustível sustentável, propomos a criação da Frente Parlamentar de Biodiesel” sugeriu Todarski.

O B20 Metropolitano é uma mistura de 20% de biodiesel adicionado ao diesel fóssil. Olyntho explica que “o uso dessa mistura reduz significativamente a emissão de gases poluentes na atmosfera, além de fomentar o desenvolvimento socioeconômico e sustentável em toda a cadeia produtiva deste biocombustível, o que representa desenvolvimento e o Tocantins tem potencial para engrenar nesse modelo”, concluiu.

O seminário foi promovido pela Ubrabio (União Brasileira do Biodiesel e Bioquerosene) em parceria com a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. O presidente da Ubrabio, Donizete Tokarski, define o B20 Metropolitano como “a contribuição para tornar as grandes metrópoles um lugar mais saudável para viver.”

Incentivo

O evento foi organizado para uma demanda fechada, especialmente convidada para o conhecimento e debate da expertise do Brasil no uso de mistura B20 e, em relação à Cadeia Produtiva do Biodiesel, apoiando a política nacional de evolução da participação do biodiesel na Matriz Energética Brasileira, viabilizada pelo Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel – PNPB.

​Neste contexto, a Ubrabio vem incentivando o uso do B20, especialmente nas grandes cidades e regiões metropolitanas – e expandindo para outros municípios gradativamente –, pois o B20 apresenta-se como efetiva ação na melhoria da qualidade do ar, com efeitos na saúde humana, qualidade de vida e do meio ambiente. E, tendo em vista a crescente competitividade do biodiesel em relação ao diesel fóssil comercializado no País, o uso deste biocombustível mostra-se cada vez mais vantajoso.

Em relação à contribuição do Biodiesel à sustentabilidade ambiental, segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA a “pegada de carbono” da produção e do uso do biodiesel é significativamente inferior à do diesel fóssil e as emissões de Gases do Efeito Estufa do combustível renovável são 70% menores em relação ao derivado de petróleo.