Cursos & Concursos

Foto: Heitor Iglesias A proposta é qualificar médicos para o atendimento aos casos e evitar que os acidentes gerem complicações A proposta é qualificar médicos para o atendimento aos casos e evitar que os acidentes gerem complicações

Mais de 2.500 notificações de acidentes com animais peçonhentos foram registrados no Tocantins em 2014. Entre janeiro e maio deste ano, os registros já mostram mais de 1.000 casos.

Para qualificar o atendimento das vítimas deste tipo de acidente, o Governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), oferece capacitação em vigilância, diagnóstico e tratamento de acidentes causados por animais peçonhentos, nesta quinta-feira, 28. O curso, que acontece no Anexo I da Sesau, é oferecido a 45 médicos que atuam na rede pública de saúde do Estado.

A proposta da capacitação é qualificar os médicos no atendimento destes casos e evitar que acidentes como estes gerem complicações. Segundo a técnica da Assessoria Estadual de Zoonoses e Animais Peçonhentos, Shirley Barbosa Feitosa, os acidentes envolvendo animais peçonhentos representam um problema de saúde pública devido à frequência e gravidade.

Animais

Entre 1º de janeiro e 27 de abril de 2015, foram registrados 1.070 acidentes envolvendo animais peçonhentos no Tocantins. A maioria dos casos é de acidentes envolvendo serpentes (357 notificações) e escorpiões (277 notificações). Outros tipos de animais envolvidos nos casos são abelhas, lagartas e aranhas.

No ano passado, os acidentes com serpentes e escorpiões também foram os mais registrados. Dos 2.572 acidentes notificados em todo o ano de 2014 no Estado, 796 notificações envolviam acidentes com serpentes e 716 com escorpiões.

Por: Redação

Tags: Secretaria Estadual de Saúde