Cultura

Foto: Emerson Silva

Com o intuito de fortalecer e propor diretrizes para avanços nas políticas culturais e também inserir as demandas da comunidade indígena na minuta do Plano Estadual de Cultura, a Secretaria Estadual de Cultura (Secult) anunciou nessa sexta-feira, 29, que dará todo apoio à Conferência Estadual de Cultura Indígena, que se realiza nos dias 1 e 2 de agosto.

Para o secretário de Estado da Cultura, Melck Aquino, a realização da Conferência Estadual de Cultura Indígena é indispensável para a proteção, fortalecimento e a valorização das culturas indígenas. “De nossa parte todo o respeito à autonomia das sete etnias indígenas do Tocantins que se reunirão para debater os aspectos culturais de seu interesse, e que nos cabe, por determinação do governador Marcelo Miranda, receber, acatar e viabilizar as condições para que suas reivindicações se tornem realidade”, comentou o secretário.

De acordo com a técnica de cultura indígena da Secult, Narubia Werreria, a Conferência Estadual de Cultura Indígena, tem o objetivo de empoderar toda comunidade indígena para que os mesmos defendam e reivindiquem as suas demandas em relação ao Plano Estadual de Cultura. “Nós indígenas temos uma percepção holística da cultura e fazemos questão de contribuir com nossas visões singulares e modo de pensar a cultura”, concluiu.

A coordenadora interina da Fundação Nacional do Índio (Funai) em Palmas, Meiriam Silva, afirmou que a instituição recebe de bom grado todos que vem contribuir com os povos indígenas. “É muito bom ver outras instituições se mobilizando a favor dos indígenas e desmistificar que índio é responsabilidade só da Funai, todos precisam se mobilizar, apoiar e promover as políticas indígenas”, ressaltou.

Para Antônia Javaé, 2015 é o ano das transformações. “Estamos vendo o Tocantins se mobilizando pelos Jogos Mundiais Indígenas, agora o estado apoiando a Conferência Estadual. Esse é o momento de nós indígenas buscarmos nossos direitos em todas áreas, seja na cultura, na saúde, na educação, é hora de juntarmos forças e garantirmos políticas públicas eficazes para o nosso bem estar.”

A Secult pretende contribuir para consolidar os direitos dos povos indígenas e criar condições para o exercício da cidadania cultural destes povos, sendo assim, durante a Conferência Estadual de Cultura Indígena serão eleitos os delegados das sete etnias indígenas do Tocantins, Karajá, Javaé, Xerente, Krahô, Apinajé, KrahôKanela e Xambioá. Esses delegados irão representar os povos indígenas na 4ª Conferência Estadual de Cultura que acontecerá, em Palmas, entre os dias 28 e 30 de agosto, e que já tem a presença confirmada do Ministro da Cultura, Juca Ferreira. (Ascom Secult)