Saúde

Foto: Divulgação

Iniciou no Tocantins o período de sol forte, baixa umidade de ar, ventanias e poeira. Além dos problemas respiratórios, o tempo seco pode causar dores de cabeça, irritações nos olhos, nariz, garganta e pele. De acordo com a dermatologista Camila Novak de Freitas, em se tratando de pele, o problema mais comum nesse período é o ressecamento em geral dos lábios e membros, principalmente em mãos e pés. Com o excesso de calor e a sudorese, a pele perde sua camada de gordura que é uma espécie de proteção natural contra o tempo seco.

Para prevenir ou mesmo amenizar os desconfortos causados pelo tempo seco, a especialista indica o uso de hidratantes no corpo e principalmente, não esquecer de usar filtro solar. “Para evitar as doenças provocadas pelo sol e pela baixa umidade relativa do ar, ou pelo menos evitar que elas se tornem algo mais grave, como um câncer, a principal recomendação é o uso do filtro solar sempre”, explica Dra Camila Novak.

Outra dica importante é ingerir bastante líquido, pelo menos dois litros por dia, priorizar uma dieta com alimentos leves e usar umidificadores nos ambientes fechados, como escritórios e dentro de casa.

Cuidado especial com bebês

Nesta época é comum que o bebê sofra com brotoejas, alergias, dermatites e pequenas inflamações na pele, além das tão temidas picadas de inseto. Segundo a dermatologista, boa parte desses problemas acontece pois o calor causa excesso de suor no bebê. "A pele dos bebês é muito sensível e a barreira cutânea deles é menos eficaz que a do adulto, por isso a grande importância de criar uma rotina de uso de hidratantes", afirma a especialista.

Dra Camila explica ainda que brotoeja é o nome popular de miliária, uma dermatite inflamatória aguda causada pela obstrução dos dutos excretores das glândulas sudoríparas, o que impede a saída do suor. “As lesões aparecem geralmente no tronco, pescoço, nas axilas e nas dobras de pele, sob a forma de pequenas bolhinhas. Os principais sintomas da brotoeja são coceira e queimação”, completa.

Para prevenir esses incômodos Dra Camila Novak aconselha os pais a evitar situações que provoquem calor e possam provocar sudorese abundante. “Muitas vezes os pais não percebem que estão colocando roupas demais nos pequenos por não entenderem como funcionam as sensações térmicas. O ideal é sempre usar peças com tecidos leves e frescos", finaliza.