Estado

Foto: Divulgação

Todos os municípios do Estado estão com dificuldades para conseguir pagar a data-base e Plano de Cargos, Carreira e Salários (PCCS) dos servidores. A informação foi confirmada ao Conexão Tocantins pelo presidente da Associação Tocantinense de Municípios – ATM nesta segunda-feira, 8. No atual cenário de crise e com frustração de receitas os gestores tentam alternativas para pagar a data-base. “São muitas dificuldades para conseguir pagar, o salário aumenta e o recurso não tem acréscimo, todos não estão tendo condições de cumprir com os planos de carreiras”, disse o presidente da ATM, prefeito de Brasilândia, João Emílio.

Em Brasilândia o gestor conta que também está se articulando para pagar os Planos de carreira. “ Infelizmente a dificuldade faz com que tenha uma queda de braço entre servidores e gestões”, admitiu.

Dianópolis 

Os servidores do município de Dianópolis, por exemplo, estão insatisfeitos com a atual gestão e cobram o pagamento da data-base e reenquadramento dos servidores. A informação é do presidente do Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Dianópolis – SISED, Vitor Cardoso que em visita ao Conexão Tocantins nesta segunda-feira, 8, disse que já tentou conversar com os prefeito Regis Melo várias vezes porém não foi atendido.

“Queremos o pagamento da data-base, enquadramento dos servidores, são cerca de 500 servidores nessa situação e infelizmente o prefeito não nos atende”, frisou. O Sindicato vai reunir na próxima quinta-feira, 11, todos os servidores para definir paralisação.

O Sindicato chegou a lançar uma nota de repúdio na qual chama a gestão de “autoritária, ditadora e desrespeitosa com os servidores públicos”.

O Conexão Tocantins tentou ouvir o prefeito várias vezes sobre o assunto porém as ligações não foram atendidas. Confira abaixo a íntegra da nota.

Nota de Repúdio

O Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Dianópolis - SISED, através de sua diretoria, vem de público, mais uma vez, repudiar o desrespeito do prefeito municipal de Dianópolis, senhor Reges Melo, às leis municipais. Há em Dianópolis a quebra de promessas e compromissos assumidos pelo governo municipal quanto aos direitos dos trabalhadores conquistados ao longo dos anos. Na continuidade de uma gestão autoritária, ditadora e desrespeitosa para com os servidores públicos, além de não fazer o enquadramento dos mesmos a Lei 1.278/2013, cortar as gratificações, agora também deixa de pagar a data-base e se recusa a receber os representantes dos servidores para que seja aberto um canal de negociação. data-base é direito, por isso, o SISED vem a público repudiar mais esse desrespeito da administração municipal para com os seus servidores. 

Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Dianópolis – SISED 

Vitor Cardoso - Presidente