Economia

Foto: Lia Mara

O Tocantins deve receber, em breve, uma indústria de energia solar (fotovoltaica). Projeto nesse sentido foi apresentado ao governador Marcelo Miranda por representantes da Sandylon Investimentos S/A, especialmente pelo presidente da empresa, Rodolfo Toni, durante audiência realizada no Palácio Araguaia, na tarde desta segunda-feira, 8.

Pelo projeto, a indústria teria uma capacidade de geração de 60 a 90 megawatts de energia, e investimento de cerca de R$ 450 milhões. O interesse dos investidores deve-se, principalmente, às condições naturais e geográficas do Estado. “Identificamos algumas oportunidades, a exemplo da incidência solar e da existência de empresas como a Energisa, que já trabalha com a venda de energia”, explicou Rodolfo.

Em sua explanação, o presidente esclareceu que “a energia solar não vem para substituir as demais existentes, mas para ser uma alternativa complementar, além de ser viável, limpa e renovável”. A região central do Estado é a área de interesse para os investimentos da Sandylon.

“O Tocantins apresenta condições naturais essenciais para investimentos em energia solar”, destacou Marcelo Miranda. Após a apresentação, ele solicitou estudos sobre o projeto apresentado, de forma a avaliar o real comprometimento do Estado em relação ao empreendimento.

A reunião também foi acompanhada por Fernando Tiziano, diretor da Sandylon e representante da Soliker Brasil; pela vice-governadora Claudia Lelis; pela secretária do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Luzimeire Carreira; e pelo subsecretário do Desenvolvimento Econômico e Turismo, José Carlos.

Sandylon

A holding Sandylon Investments, da qual faz parte a empresa Soliker Brasil, tem sede em Campinas (SP), e segundo sua direção, proporciona soluções integrais na área de energia solar sustentável, integradas através da fabricação e comercialização de vidros fotovoltaicos e iluminação LED, bem como serviços de engenharia básica, implantação, instalação, coordenação e assistência técnica.

Energia Fotovoltaica

É a energia elétrica obtida a partir de luz solar e pode ser produzida mesmo em dias nublados. O processo de conversão da energia solar utiliza células solares que são constituídas de elementos semicondutores, por exemplo, de silício. (Secom-TO)

Por: Redação

Tags: Energia Solar, Marcelo Miranda, Rodolfo Toni