Estado

Foto: Divulgação

Com três conjuntos habitacionais em construção na Capital, sendo um deles exclusivamente direcionado a servidores estaduais efetivos, o Governo do Estado, em parceria com o governo federal e a Caixa Econômica Federal, está promovendo o acesso à casa própria a milhares de famílias tocantinenses, por meio dos programas federais Mais Moradia e Minha Casa Minha Vida. Na manhã desta quinta-feira, 18, a governadora em exercício, Claudia Lelis, acompanhada de secretários e equipe técnica estadual, visitou as obras em construção na Capital, Palmas. Em todo o Estado, cerca de 10 mil unidades habitacionais serão entregues. Para os movimentos sociais de luta pela moradia, o Governo do Tocantins já destinou uma área na região Norte da Capital, onde outras 1.200 famílias também vão realizar o sonho da casa própria. Ao todo, serão 5.971 famílias que, em muito breve, deixarão o aluguel.

Na quadra 905 Sul, em Palmas, estão sendo construídas 272 habitações verticais, no formato de pequenos prédios. Com investimentos na ordem de R.549.066,76, o local já conta com pavimentação asfáltica, rede coletora de esgoto e abastecimento de água. Com 42 m², os apartamentos possuem dois quartos. Os recursos são oriundos do Pró-Moradia e do Ministério das Cidades. De acordo com o secretário estadual da Habitação, Aleandro Lacerda, os critérios para a seleção dos cadastros iniciais dos interessados obedeceu aos parâmetros da Faixa I do programa, que contempla renda familiar de até R$ 1,6 mil. “Houve uma pré-seleção dessas famílias. Estamos realizando um trabalho técnico-social para encaminhar um relatório final à Caixa Econômica Federal, que vai finalizar os trabalhos”, afirmou.

Mobilidade

Na quadra 1.303 Sul, 82 trabalhadores estão empenhados em finalizar as 654 unidades habitacionais que serão destinadas aos servidores efetivos estaduais que se enquadram nos requisitos da Faixa I do Pró- Moradia. As obras somam R$ 24.877.661,67.  Com 43,8 m², as casas possuem dois quartos. Mas a preocupação com a mobilidade não foi esquecida, sendo que 21 das residências foram adaptadas para pessoas com algum tipo de necessidade especial ou dificuldade de mobilidade. Neste caso, banheiros, calçadas e portas foram adaptados para atender às necessidades dos futuros moradores.

Também dentro dos requisitos do Pró-Moradia, na quadra 309 Norte, localizada em uma região próxima à praia das Arnos, 80 unidades verticais estão em ritmo acelerado de construção. O local contará também com rede coletora de esgoto e abastecimento de água, com investimentos na ordem de R$ 4.126.383,26 e contrapartida do Governo do Tocantins, que cedeu a área para a construção do conjunto habitacional.

Movimentos Sociais

Também na quadra 309 Norte e atendendo a uma reivindicação dos movimentos sociais de luta pela moradia, o Governo do Estado já encaminhou para a Assembleia Legislativa projeto de doação de terreno para a construção de casas que vão contemplar 1.200 famílias que ainda não possuem sua casa própria.

Para o servente de pedreiro Rosaílton Barbosa, que há dois meses trabalha em um dos conjuntos habitacionais, além de garantir o sustento familiar por meio do trabalho, ele afirma estar muito satisfeito em poder contribuir para a realização do sonho de uma família que ainda não tem uma casa própria. “Eu já tenho a minha casa, mas fico feliz em saber que estou trabalhando num lugar que vai deixar muita gente realizada”, afirmou.