Cultura

Foto: Manoel Junior

Nesta segunda-feira, 22, os servidores dos Museus estaduais do Tocantins participaram de uma capacitação sobre a Comunidade Quilombola da Lagoa da Pedra, localizada próximo ao município de Arraias. A capacitação aconteceu no Museu Histórico do Tocantins (Palacinho) e foi conduzida pelo pesquisador e diretor de Patrimônio Histórico e Artístico da Secretaria Estadual da Cultura (Secult), Wolfgang Teske.

De acordo Wolfgang Teske, é imprescindível que os profissionais que guiam as vistas pelos museus conheçam os detalhes de cada uma das manifestações culturais ali representadas. “Um dos ambientes museais no Palacinho é destinado aos quilombolas, entretanto poucos conhecem a riqueza cultural destas comunidades, estamos justamente criando uma oportunidade para que eles conheçam mais sobre o assunto”, ressaltou.

Antes do início da explanação, os servidores foram convidados a visitar o espaço destinado a cultura quilombola no Palacinho para que pudessem confrontar o que está exposto com o conhecimento que seria repassado durante a capacitação.

Na palestra o diretor apresentou os resultados de sua pesquisa a respeito da Roda de São Gonçalo, uma manifestação cultural da Comunidade Lagoa da Pedra, e ressaltou que ao se referir a cultura de um povo ou de uma comunidade deve-se sempre respeitar o que é sagrado ao outro.

A museóloga da Secult, Liliane Bispo, afirmou que todas as informações explanadas serão aplicadas no processo de reformulação da expografia do Palcinho. “Pensando no projeto de reformulação da exposição no museu histórico já podemos pensar em novos materiais para o acervo, peças referentes as comunidades, a suas festas tradicionais e o registro fotográfico dessas manifestações”, afirmou.

Atualmente o estado do Tocantins conta com 39 Comunidades Quilombolas reconhecidas pela Fundação Cultural Palmares, sendo a Comunidade Lagoa da Pedra a primeira no estado do Tocantins a receber a titulação.