Estado

Foto: Divulgação

Uma segunda-feira intensa de contatos com instituições financeiras e líderes das principais empresas da Espanha marcou o fim da primeira etapa da viagem da comitiva tocantinense a Europa. E as perspectivas que se abrem estão acima das expectativas previstas. “Saio daqui muito feliz com a recepção que tivemos e, sobretudo, com as reais possibilidades de obtermos tanto acessos a linhas de crédito como investimentos de empresários espanhóis no Tocantins”, disse o governador Marcelo Miranda. Apenas o BBVA, um dos maiores bancos do continente europeu, garantiu que tem disponível US$ 100 milhões para investimentos em projetos de saúde e segurança.

Os primeiros contatos internacionais da atual gestão do Governo do Tocantins com importantes instituições espanholas mostraram que o Estado tem lições de casa para fazer, mas felizmente, a credibilidade conquistada por Marcelo Miranda, com um histórico de transações internacionais bem sucedidas, foi extremamente favorável para recuperar a imagem do Tocantins no exterior, desgastada, entre outras coisas, por conta do abandono de negociações sem qualquer explicação pelo governo passado. “Fizeram contatos, iniciamos tratativas, desenvolvemos projetos, mas simplesmente nos deixaram sem resposta. Era mais fácil falar com a presidente Dilma do que com interlocutores do governo passado”, disse um dos CEOs de empresas espanholas que participaram da reunião ao fazer um desabafo ao governador.

Rodada de Negócios

 Em três reuniões estratégicas no último dia de trabalho em Madrid, o governador e comitiva estiveram com líderes de grandes empresas que buscam a internacionalização ou ampliação de seus negócios no exterior. É o caso do grupo Revenga, empresa de alta tecnologia que tem contratos de fibra ótica com a Telefônica no Brasil e possui uma fábrica na cidade paulista de Sorocaba. Arturo Revenga, executivo da empresa, propôs a realização de uma parceria público-privada para construir presídios. A experiência da empresa, que construiu e administra várias unidades prisionais também se amplia para outros setores, como sistemas de monitoração de trânsito e áreas privadas, transporte ferroviário e fibra ótica até o usuário final.

Outra empresa que esteve presente na rodada de conversações foi a Indra, uma empresa de soluções tecnológicas com mais de 40 mil empregados, 5 mil só no Brasil.  O entusiasmo com o Tocantins é tão expressivo que o diretor global de Relações Institucionais da empresa, Iñigo de Palacio España, planeja abrir um escritório da companhia em Palmas e atuar no estado com sistemas integrados de gestão para diversas áreas, nos moldes do que já faz em estados como Rio Grande do Norte, Santa Catarina e no Distrito Federal.

Também estiverem nesta reunião empresas como a Euroconsult, de engenharia, com experiência de 50 anos em obras de estradas, portos, aeroportos e ferrovias; a PW ACS, maior consultora de águas da Espanha, que tem fortes pretensões de atuar no mercado brasileiro; a Eurocom, com larga experiência em projetos de telecomunicações, internet e televisão, que pretende apresentar proposta para reformulação tecnológica do sistema público de televisão.

Acesso a créditos

 Outras duas reuniões apontaram caminhos para o Governo do Tocantins buscar alternativas para fazer os investimentos que o Estado precisa, já que as receitas internas e as dificuldades do governo federal exigem criatividade do gestor público. No primeiro encontro, o governador Marcelo Miranda foi recebido na nova sede do BBVA pelo diretor executivo, José Serra Diaz. Segundo ele, o banco tem várias linhas de crédito nas quais o Tocantins se enquadra, mas será a classificação do Estado por um instituto internacional de certificação - que atesta a capacidade de pagamento do Governo – é quem vai definir os critérios para liberação destes recursos.

Com a experiência de quem viabiliza projetos em várias partes do mundo, a Eurofinsa também apresentou suas propostas à comitiva tocantinense. Reconhecida por elaborar projetos complexos e executá-los com precisão, pontualidade e qualidade, a empresa tem a experiência de aliar projetos inovadores às fontes de financiamento. Maurício Toledano, presidente, e diretores financeiros e operacionais, entregaram ao governador projetos já estruturados, como o de atualização tecnológica de unidades hospitalares e até mesmo propostas de construção de hospitais também no sistema de parcerias público-privadas. A empresa também apresentou soluções para tratamento e distribuição de água. O estado vai avaliar a proposta de um projeto piloto para atender assentamentos, comunidades isoladas ou regiões que enfrentam dificuldades para ter acesso a água tratada.

Por todos esses compromissos deste último dia em Madrid e por conta dos bons resultados obtidos nos encontros que ocorreram na semana passada, o governador deixou a Espanha com a certeza de que ainda este ano o Tocantins colherá os frutos da missão. “Foram dias de muito trabalho e contato com diversas instituições que fazem parte do que a Espanha tem de melhor. Todos demonstraram muito entusiasmo com o Tocantins e muito em breve já iremos receber missões de empresas que querem apostar no nosso estado”, declarou o governador.

A missão tocantinense fechará a agenda na Europa com uma rápida passagem pela cidade de Milão, na Itália. O governador vai visitar a Expo Milão, uma das maiores feiras de eventos do mundo. Haverá visitas guiadas a estandes de vários países e ao estande Brasil. O Governo estuda a possibilidade de ocupar parte do espaço brasileiro na feira no segundo semestre deste ano.

Por: Redação

Tags: Arturo Revenga, Marcelo Miranda, Missão