Palmas

Foto: Divulgação Previpalmas foi alvo de discussão na Câmara da capital Previpalmas foi alvo de discussão na Câmara da capital

A Prefeitura de Palmas nomeou os membros do Conselho Municipal de Previdência do Servidor Público Municipal para o biênio 2015/2016. Um dos representantes dos segurados e beneficiários do Regime Próprio de Previdência Social indicado pelo Sindicato dos Servidores municipais, o procurador Antonio Chrysippo de Aguiar também foi nomeado no conselho.

A situação financeira do Instituto de Previdência Social do Município de Palmas –  Prevpalmas norteou o debate na sessão desta quarta-feira, 24, na Câmara Municipal de Palmas. Os vereadores da oposição Lúcio Campelo (PR) e Júnior Geo (PROS) usaram a tribuna para comentar sobre perda de ativos no exercício de 2013 do instituto em torno de R$ 26 milhões. Na ocasião os vereadores da base do prefeito rebateram e afirmaram que o Instituto é bem gerido pela atual gestão. 

Em entrevista ao Conexão Tocantins nesta quinta-feira, 25, o procurador defendeu a apuração de vários questionamentos com relação ao Instituto. “ Na fala do prefeito a gente vê ele dizendo que não vai mudar o tipo de aplicação que está tendo mas a discussão não se prende só a isso, por exemplo de ante mao no aspecto administrativo se tem informação de que tem vários órgãos do municípios que estão ocupando o prédio do Previpalmas que é autarquia construída com recursos dos servidores públicos e que o município está ocupando indevidamente e onerando o prédio. Isso está errado, é ilegal”, apontou. Segundo o procurador, o Previpalmas não pode ceder gratuitamente o prédio porque o órgão não é do município e sim uma autarquia.

Sobre a perda de R$ 26 milhões no instituo referente ao ano de 2013, conforme aponta o próprio TCE, o procurador questionou ainda a defesa feita pelo município. “Esses 26 milhões está no portal no TCE para acesso ao público ele diz respeito à prestação de contas do ano de 2013 causa estranheza  porque é quase 10% do valor que o Instituto tinha no ano de 2014 e o volume da perda é muito grande além disso a reposta do município ao TCE teve apenas 11 linhas e achei a linguagem muito sintética que achei muito simplória para justificar uma perda dessa”, frisou.

Outra questão que deve ser discutira pelo conselho nas primeiras reuniões são as informações extraoficiais que circulam nos bastidores de que o Previpalmas serve de cabide de emprego para vereadores. "São situações que não cabem dentro de uma autarquia, lá é uma instituição que precisa ser preservada”, disse o procurador que convocou ainda os vereadores da capital para acompanhar a situação do Instituto, independente de lado político.

Membros

Do Poder Executivo Municipal foram nomeados:  Lindolfo Campelo da Luz Júnior, titular; Suely Márcia Ferreira Aires, suplente; Eron Bringel Coelho , titular; Glauber Santana Aires, suplente;do Legislativo o titular é Elziran de Assunção Alves Barros e Eunice Ferreira dos Anjos é suplente.

Indicado pelas entidades classistas estão Antonio Chrysippo de Aguiar e Orlando Bezerra Sousa como titulares e Affonso Celso Leal de Melo Júnior e Alessandro Rodrigues como suplentes. João Luis Pereira e Marlene Antunes Solorzano também são titular e suplente, respectivamente também são membros.