Estado

Foto: Divulgação

Apontar os caminhos para construção de uma base digital cartográfica atualizada e moderna é uma das propostas do Plano Cartográfico do Tocantins, que será apresentado na próxima segunda-feira, 29, pela Secretaria do Planejamento e Orçamento (Seplan) aos representantes de 27 órgãos públicos estaduais e municipais. A Reunião Técnica para discutir o assunto iniciará às 15h30, na sala de reunião da Seplan, com a participação do consultor Omar Antônio Lunardi, que acumula experiência na produção e elaboração de políticas e normas cartográficas em nível nacional.

Na prática, a nova cartografia proposta para o Tocantins permitirá a identificação precisa das divisas estaduais e municipais e o conhecimento de toda sua infraestrutura. O Plano reúne  propostas e ações que auxiliam as políticas territoriais, contendo um roteiro técnico, operacional e estratégico atualizado, voltado ao aprimoramento da informação cartográfica como instrumento estratégico para atendimento das necessidades da administração pública servindo de apoio aos projetos privados desenvolvidos no território tocantinense. 

O gerente de Indicadores Econômicos e Sociais da Seplan, Rodrigo Sabino, reforça a importância dessa discussão e desse instrumento orientador, já que as informações cartográficas disponíveis  foram geradas há mais de 40 anos,  pelo Exército Brasileiro, por meio da Diretoria de Serviço Geográfico (DSG/EB) e pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na década de 1970, quando a região ainda pertencia ao antigo Norte de Goiás.

“A atualização e detalhamento da base cartográfica são necessários, já que vivemos outra realidade populacional e de infraestrutura como rodovias, pontes, linhas de transmissão de energia e fazendas entre outros aspectos que atualmente não estão representados na cartografia utilizada”, afirma.

Para a analista técnica em cartografia, Roberta Mara Vergara, o Plano Cartográfico facilitará as ações de v Governo, com nas necessidades do Estado.  “Vamos imaginar, o Tocantins como se fosse uma propriedade particular. Se não conhecemos os limites de nosso terreno, de nossa casa, não vamos conseguir administrá-la. No Estado, poderá ocorrer a mesma situação. Por isso, que reafirmamos que a base cartográfica atualizada é imprescindível, como um instrumento de gestão que poderá orientar no planejamento de diversos projetos que beneficiam a população, respeitando as especificidades de cada região do Tocantins”, pontua.

Segundo informações do setor de Zoneamento Ecológico-Econômico (ZEE) da Seplan, o Plano Cartográfico do Tocantins foi elaborado tendo como referência o Plano do Estado do Paraná, que é o mais moderno do país.

O documento foi elaborado com base nas diretrizes técnicas e organizacionais delineadas pelo Sistema Cartográfico Nacional (SCN) e Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais (INDE), que regem as normas da cartografia. O levantamento de informações para o Plano Cartográfico do Tocantins tem o apoio do Projeto de Desenvolvimento Regional Integrado e Sustentável (PDRIS), financiado pelo Banco Mundial.

Agenda da reunião

29/06/2015  

Horário

15h às 17h30 - Sala de Reunião da Seplan;

30/06/2015

Horário

9h às 12 horas

Horário

14h às 17h45 - Sala de licitação;

01/07/2015

Horário

9h às 12 horas, Sala de licitação;