Polí­tica

Foto: Divulgação Moises Avelino, prefeito de Paraíso do Tocantins Moises Avelino, prefeito de Paraíso do Tocantins

A movimentação para troca de partidos entre políticos e pretensos candidatos para as eleições do próximo ano segue a todo o vapor, principalmente nos municípios, e ainda na Assembleia Legislativa do Tocantins.

Nas cidades maiores do Estado já há os prefeitos cotados para disputar reeleição: em Palmas, Carlos Amastha (PSB) já se articula politicamente para tentar mais um mandato, Ronaldo Dimas (PR) em Araguaína também reforçou o marketing e intensificou as ações também com intenção de disputar novamente o Paço e em Gurupi, Laurez Moreira (PSB) também se movimenta de olho em mais um mandato.

Após a definição na Câmara Federal com relação a possibilidade de reeleição no próximo ano as movimentações se intensificaram. Dentre os gestores das cidades maiores apenas o prefeito de Paraíso do Tocantins, ex-governador Moises Avelino (PMDB) afirmou que não definiu se será candidato. “Estou analisando direito e avaliando e ainda não sei se vou disputar ou não. A reforma política dá o direito mas tenho que avaliar junto com a família e os companheiros”, disse.

Um dos principais nomes do PMDB do Estado, Avelino disse que sua definição será apenas no próximo ano. Caso decida não buscar a reeleição o prefeito pode encerrar a carreira política.

A prova que as eleições municipais já agitam os bastidores são os embates criados recentemente na Assembleia Legislativa. O prefeito  Carlos Amastha tem sido alvo de acusações e críticas em quase todas as sessões por parte do deputado Wanderlei Barbosa (SD). O parlamentar tem levantado dúvidas sobre os investimentos e principalmente sobre o orçamento da capital. O deputado Ricardo Ayres (PSB) tem entrado nos embates para defender a Prefeitura de Palmas.

Prefeito da segunda maior cidade do Estado, Dimas também não tem ficado de fora e também tem sido alvo de críticas na Casa de Leis por parte do deputado Jorge Frederico (SD). Em discurso acalorado ele chegou a dizer que a ex-prefeita da cidade e atual deputada estadual, Valderez Castelo Branco (PP) fez em um mês mais do que Dimas neste anos todos de mandato. O defensor de Dimas na Casa de Leis é o deputado Elenil da Penha do PMDB.

O prefeito de Porto Nacional, Otoniel Andrade também é outro que está na mira da Assembleia e desta vez o embate é com o deputado Valdemar Junior (PSD) que tem feito várias críticas à gestão e chegou a dizer que a prefeitura da cidade abandonou o distrito de Luzimangues.