Estado

Foto: Divulgação

A ministra da Agricultura, senadora Kátia Abreu (PMDB/TO) comemorou na tarde dessa segunda-feira, 29, a abertura do mercado norte-americano para a carne bovina de 14 Estados do Brasil. A medida beneficia dentre eles o Estado do Tocantins cujos produtores agora poderão exportar carne bovina para os Estados Unidos. A medida foi publicada nesta segunda no Diário Oficial do governo norte-americano, no momento em que a ministra Kátia encontrava-se com o secretário do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), Tom Vilsack, em Washington. Ainda na segunda, a ministra e a presidente Dilma Roussef participam de jantar oferecido pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. A decisão publicada reconhece o status sanitário do rebanho bovino brasileiro em 14 Estados, o Final Rule, necessário para a importação de carne in natura do Brasil.

Com a decisão dos Estados Unidos, abre-se um mercado potencial de pelo menos 40 mil toneladas por ano para os frigoríficos nacionais. A liberação anunciada na segunda-feira (29) pelo governo norte-americano encerra uma negociação que já durava mais de 15 anos entre os dois países. Atualmente, o Brasil exporta apenas carne processada (ou industrializada) para o mercado americano. No total, 14 estados brasileiros serão beneficiados com a decisão.

“Foi uma uma luta de mais de 15 anos”, declarou nesta segunda, de Washington (EUA) a ministra Kátia Abreu. “Uma conquista dos produtores brasileiros graças à sensibilidade e ao apoio da presidente Dilma que viu a importância do agronegócio como uma das soluções para o desenvolvimento do país”, disse a ministra. “Trabalhei para fazer o meu dever de casa e conseguimos nosso objetivo com o apoio da nossa presidente”, destacou a ministra comemorando a oportunidade que se abre para os produtores do Estado do Tocantins e do país de  comercializarem seus produtos com o maior importador de carne bovina do planeta.

Na balança comercial tocantinense (excluindo os EUA que estava com embargo) o Tocantins exportou no ano passado o equivalente a US$ 80 milhões de carne bovina (e derivados). De janeiro a maio de 2015, essa exportação já alcançou o patamar de US$ 71 milhões (dados da Cacex/Ministério da Indústria e Comércio Exterior). Mesmo sem a carne bovina, os Estados Unidos foram, em 2014, os maiores compradores de produtos tocantinenses, alcançando a cifra de US$ 82 milhões (52,02%). De janeiro a maio deste ano a posição foi conquistada pela China que importou do Tocantins US$ 26,1 milhões contra US$ 24,1 milhões importados pelos Estados Unidos.