Estado

Foto: Divulgação

No próximo dia 09, quinta-feira, o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) completa 45 anos de criação. Na capital os servidores do órgão realizam paralisação nos dias 07 e 09, em protesto contra as perdas inflacionárias dos últimos sete anos, que chegam a 40%.

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Federal no Estado do Tocantins (Sintsep/TO) a paralisação do dia 7 é para todo o funcionalismo federal e visa pressionar o Ministério do Planejamento para iniciar o diálogo com a categoria.

O funcionalismo federal reivindica melhores condições de trabalho, a realização de concurso público, data-base para reposição da inflação, para que não sejam necessárias futuras greves.

Na pauta específica do Incra exigem maior transparência na atuação do órgão. Segundo Flávio Mota, diretor jurídico, o momento é oportuno para reivindicar o fortalecimento institucional no combate à grilagem de terras na Amazônia Legal, inclusive na região do Matopiba, o que passa pela valorização e recomposição da força de trabalho. Outra melhoria necessária seria a formação da “lista de espera”, prevista em norma, dos inscritos no programa nacional de reforma agrária, bem como reprovar o aparelhamento e ingerências partidárias na execução programas.

Por: Redação

Tags: Flávio Mota, Incra, Sintsep