Geral

Foto: Carlos Conde

Ele nunca tinha viajado em um avião antes de participar e conquistar o 1º lugar na Olimpíada do Conhecimento e, em pouco tempo, já ganhou o mundo e um honroso segundo lugar em torneio internacional, realizado na Finlândia, em maio deste ano. Mesmo com tantas novidades, o jovem representante do Tocantins e do Brasil na ocupação Pintura Decorativa na WorldSkills, Alisson Aguiar, diz com “mais do que certeza”: está preparado para representar muito bem seu País.

Mesmo diante do desgaste físico e mental, o que considera as principais dificuldades da competição internacional, Alisson destaca seu foco como o diferencial para conquistar o 1º lugar na competição internacional, seu objetivo declarado.

“É a primeira vez que o Brasil participa da modalidade Pintura Decorativa. E eu sou o primeiro tocantinense a participar, em nível mundial, da competição, por isso estou confiante e quero trazer a medalha de ouro”.

O interesse em um curso técnico surgiu a partir de seu pai que é professor do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) na área de Refrigeração. “Vi que além de ser algo que poderia vir a somar futuramente, ajudaria não só profissionalmente, mas em várias áreas da vida, desde amizades, desenvolvimento mental, capacidade de aprendizado, entre outras”, diz.

Totalmente focado nos treinamentos, Alisson ainda não escolheu em qual curso superior quer ingressar, mas já faz planos de como vai fazê-lo. “Quero fazer faculdade, ampliar meus conhecimentos técnicos, vejo minha profissão como um meio de bancar a faculdade”, assegura.

Competidores

O Brasil será representado por 56 jovens profissionais técnicos na 43ª edição da WorldSkills Competition, que será realizada em São Paulo de 11 a 16 de agosto. Essa é a maior delegação já reunida pelo País para a competição. Na WorldSkills, os 1.200 competidores, todos com menos de 22 anos de idade, de 62 países, disputam medalhas em 50 profissões da indústria e do setor de serviços.

Ao longo de quatro dias de provas, eles precisam alcançar índices de excelência ao executar tarefas semelhantes às que realizariam em situações reais do dia a dia das indústrias ou no setor de serviços. Todos são avaliados pelas habilidades técnicas e pessoais.