Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado federal, Carlos Henrique Gaguim (PMDB), protocolou na Câmara dos Deputados duas Indicações que visam o desenvolvimento da região do Matopiba. A primeira Indicação sugere ao poder executivo, por intermédio do Ministério dos Transportes, a realização de investimentos em ferrovias e hidrovias para favorecer o escoamento da produção da região do Matopiba.

Gaguim disse ser preciso a criação de mecanismos para o desenvolvimento da região. "Ao desenvolvimento desta região tão importante para o Brasil e para o mundo", afirmou. 

Segundo o deputado, atualmente, existe um plano de Investimentos em logísticas (PIL), em que estão previstos R$ 86 bilhões de investimentos no modo ferroviário. Alguns desses investimentos beneficiam diretamente a região do Matopiba. “Nesse sentido já estão previstos investimentos no modo ferroviário, porém, precisamos que esta verba saia do papel e por isso solicitei um empenho do Ministro dos Transportes na liberação desta verba”, informou. 

O plano de desenvolvimento de hidrovias sabe-se que a eclusa de Tucuruí, no rio Tocantins favoreceu o transporte, principalmente de grãos, na região do Matopiba, trazendo os investimentos no aumento da capacidade produtiva, segundo Gaguim. "A hidrovia do Tocantins é uma grande alternativa para superar a deficiência de infraestrutura na região” afirmou o deputado. 

"O potencial de transporte hidroviário na área pode chegar a 18 milhões de toneladas. No entanto, são necessários outros investimentos para que a região aproveite a capacidade hidroviária disponível", finalizou Carlos Gaguim. 

Matopiba 

O Matopiba, cujo nome é um acrônimo formado com as iniciais dos estados que o formam (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia), é considerado a última fronteira agrícola do mundo e atualmente representa 10% da produção de grãos no Brasil. É estratégico para a ascensão social dos pequenos produtores locais e para o incremento da produção e da exportação agropecuária do país.