Meio Ambiente

Foto: Valério Zelaya

Após denúncia feita pelos moradores, a Divisão Ambiental da Guarda Metropolitana de Palmas (GMP), juntamente com técnicos da Fundação Municipal de Meio Ambiente (FMA), realizou inspeção na tarde dessa segunda-feira, 27, na Área Pública Municipal (APM) do Tiúba, localizada na região sul do plano diretor. A queixa seria a mortandade de peixes à beira do córrego.

Chegando ao local, as equipes encontraram uma barreira de contenção feita por proprietário de uma chácara. Cerca de 150 sacos de areia foram colocados ilegalmente no córrego, no intuito de represar a água, configurando infração ambiental.

O biólogo da FMA, Marcelo da Gama, explicou que a contenção pode diminuir o nível de oxigênio da água, provocando a mortandade dos peixes. “Essa barreira diminui o fluxo de água, impedindo que os peixes possam subir e descer o córrego, influenciando na procriação, além de diminuir o nível de oxigênio da água, o que causa a morte das espécies”, disse.

O proprietário foi autuado e notificado, e poderá pagar multa que varia de R$ 5 mil a 50 milhões. A água foi coletada para análise e, após resultado, será definida a penalidade da infração.

Ronda

Segundo gerente de fiscalização ambiental da FMA, Antônio Neto, blitze são realizadas diariamente, em parceria com equipe da Divisão Ambiental da GMP. Poluição de córregos e riachos, desmatamento, queimadas e construção em Área de Preservação Ambiental (APA) são as infrações mais cometidas.

A população pode colaborar com a fiscalização, por meio de denúncia. Quem encontrar alguma irregularidade basta ligar para 190 ou 153. (Secom Palmas)