Educação

Foto: Lucas Nascimento

Está prevista para o segundo semestre deste ano a criação de um Centro de Atendimento Educacional Especializado (AEE) em Educação Especial, no município de Colmeia. O Centro era uma demanda antiga da Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) do município e será criado conforme orienta o Ministério da Educação (MEC), com base na Resolução CNE/CEB Nº 4, de 02 de outubro de 2009 e na Nota Técnica – SEESP/GAB/Nº 9/2010, atendendo à meta 6 do Plano Estadual de Educação (PEE).

A previsão é de que sejam atendidos 98 alunos com classes especiais, bilíngues e atendimento complementar com o Atendimento Educacional Especializado, conforme explicou a gerente de Educação Especial da Seduc, Paola Regina Martins Bruno. “Buscaremos parcerias com a área da saúde e assistência social, objetivando uma maior integração para que sejam ofertados os atendimentos que os alunos necessitam”, disse.

De acordo com o secretário de Estado da Educação, Adão Francisco de Oliveira, fatores políticos estavam interferindo no desenvolvimento do processo, para criação do Centro. Ele ressaltou que, agora, a própria Seduc ofertará o ensino especializado. “Não podemos permitir que fatores alheios interfiram no desenvolvimento da educação”, afirmou.

Segundo o gestor, a Seduc trabalha para que o desenvolvimento da educação no Tocantins não só aconteça normalmente, mas que seja feito da melhor forma possível. “O objetivo desta gestão é permitir que a educação no Estado seja de referência. Para isso, estamos tomando medidas contundentes a fim de resolver problemas e mostrar como, de fato, deve-se fazer o desenvolvimento educacional local”, acrescentou Adão Francisco.

Nos dias 06 e 07 de agosto, uma equipe multiprofissional da Seduc irá ao município de Colméia verificar as condições de unidades escolares, na cidade, que estão cedidas pelo Estado.

Conforme o diretor de Obras da Seduc, Giovane Assis, serão também levantadas as possíveis alterações de espaços que serão necessárias para o atendimento educacional especializado na cidade. “Veremos qual o prédio mais adequado e fazer as previsões de alterações de espaço. A intenção é que em breve o Centro já esteja pronto para funcionamento”, finalizou.