Estado

Foto: Divulgação

Entre os dias 6 e 7 de agosto, a presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado do Tocantins (Sindepol-TO), Delegada Cinthia Paula de Lima, juntamente com os Delegados Tocantinenses Mozart Felix, Juliana Quintanilha, Maria Haydée, Celina Debonis e Ronan Sousa, participaram do II Encontro Nacional de Delegados de Polícia sobre Aperfeiçoamento da Democracia e Direitos Humanos. O encontro aconteceu em Foz do Iguaçu (PR) e teve como tema “Estratégias de Enfrentamento à Corrupção”.

A programação contou com diversas palestras que trouxe aos participantes discussões sobre temas aparentemente incoerentes com a função policial, como declarou o coordenador do evento, Claudio Marques Rolim, presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia do Paraná. “Delegados de todo o país não só apoiaram a realização do encontro, como entenderam a grande importância da classe discutir temas aparentemente incongruentes com a função policial como Direitos Humanos”, explicou Rolim.

Segundo a presidente do Sindepol/TO, Cinthia Paula de Lima, o congresso proporcionou conhecimento, troca de experiência e novas ideias, “o que nos faz refletir o quanto estamos evoluindo na carreia de Delegado. Provoca-nos a fazer o impossível porque o possível já está no patamar da mediocridade”, ressaltou Cinthia.  

O delegado de Polícia do estado do Tocantins, Mozart Felix salientou que participar de encontros nacionais de Delegados propicia maior entendimento sobre a importância da carreira. “A troca de conhecimentos e experiências com colegas de outros Estados é importante pra criarmos uma consciência mais ampla de nossa situação atual no país”.

Felix ressaltou ainda que conhecer as conquistas e dificuldades de cada um, trocando informações sobre as penúrias e os caminhos trilhados para cada vitória, possibilita que tracemos estratégias para melhor desempenhar nossa função precípua, que é defender a sociedade, bem como para buscar conquistas que nos elevem ao patamar que merecemos como Carreira de Estado, como Carreira Jurídica que somos.

A programação contou com palestras como as “Delegacias de Polícia como Centros de Promoção da Cidadania”, ministrada pelo Ministro Pepe Vargas; Equilíbrio de Armas entre Acusação e Defesa, ministrada pelo Dr. Marcus Vinicius Furtado Coêlho (presidente nacional da OAB); Independência Funcional do Delegado de Polícia na Busca da Verdade, ministrada pelo Dr. Henrique Hoffmman Monteiro de Castro (Delegado de Polícia/PR), entre outras. (Ascom Sindepol)