Polí­cia

Foto: Divulgação

As buscas ao bebê de 1 ano e 8 meses, Gustavo Alessandro Silva Brito, terminou na noite da última terça-feira, 11 por volta das 20 horas. O corpo foi encontrado a 100 km do local do afofamento nas proximidades de Marabá – PA. Gustavo e Adriana dos Santos, 18 anos, se afogaram no domingo, 10, após um naufrágio no rio Tocantins, em Esperantina, norte do Estado.

Ao todo seis bombeiros participaram da operação entre mergulhadores e equipe de suporte. “O local onde aconteceu o acidente tinha aproximadamente 12 metros de profundidade e forte correnteza, o que dificultou a localização dos corpos”, explicou o 1° sargento dos bombeiros de Araguatins, Márcio Greyk da Silva.

O corpo de Adriana foi localizado na segunda-feira, 10, por volta das 14 horas, após 07 horas de buscas. Já o do bebê foi encontrado por ribeirinhos em uma praia próxima ao município paraense após 48 horas após o afogamento. O corpo de Gustavo foi encaminhado pelos bombeiros locais para o Instituto Médico Legal – IML de Marabá.

Vítimas sem colete

Seis pessoas estavam na embarcação no momento em que aconteceu o acidente, todas estavam sem colete salva-vidas. Segundo relatos dos sobreviventes, o barco começou a encher de água e afundar, alguns sabiam nadar e conseguiram se salvar, outros foram socorridos por barqueiros que passavam no momento do acidente.

“É importante destacar que o uso do colete salva-vidas é obrigatório e extremamente necessário em embarcações pequenas e as embarcações precisam estar devidamente equipadas e com as luzes de navegação em pleno funcionamento durante o período noturno. Neste caso em específico foram a óbito os que não sabiam nadar, possivelmente se estivessem de colete, esta fatalidade não teria acontecido”, destacou o sargento. (Matéria atualizada às 12:18min)