Geral

Foto: Priscila Cavalcante

Começou nesta quarta-feira, 12, em São Paulo a maior competição de educação profissional do mundo, WorldSkills. O pavilhão do Anhembi e o sambódromo recebem 1,2 mil competidores de 62 países, entre eles, o tocantinense, Alisson Aguiar. Ele fez o curso de Pintor de Obras no Senai Tocantins e conquistou a vaga para representar o Brasil na ocupação Pintura Decorativa na olimpíada internacional de profissões técnicas. A cerimônia de abertura do evento foi realizada na noite do dia 11 e a competição segue até 16 de agosto.

As modalidades nesta competição são denominadas ocupações. Cada representante das 50 ocupações desenvolvem tarefas relacionadas à atividade da área que estão competindo. O Alisson, por exemplo, está desenvolvendo um painel para montar a decoração de um ambiente que inclui aplicação de papel de parede, texturas e outras técnicas utilizadas na Pintura Decorativa. Quem tiver o melhor resultado, de acordo com normas técnicas internacionais, ganha a competição sendo o tempo é apenas um dos critérios de avaliação.

“É uma oportunidade ímpar participar e ver de perto as inovações desta competição internacional e perceber que o Brasil, cada vez mais, caminha para competir de uma forma justa com grandes potências da educação profissional. Ter um tocantinense nesse hall de vencedores que representam o Brasil também é motivo de satisfação para o Senai, o Sistema Fieto e o Tocantins como um todo”, disse o presidente da Fieto e Senai Tocantins, Roberto Pires.

Comitiva tocantinense

Representantes do Conselho do Senai Tocantins participaram da abertura da solenidade e visitaram os locais de provas no Anhembi em São Paulo juntamente com o presidente Roberto Pires e a diretora, Márcia Rodrigues. As impressões dos conselheiros foram as melhores, conforme depoimentos:

“Fiquei maravilhado com o tamanho e a organização do evento, além do nível dos competidores. Dá pra notar que a educação profissional no Brasil está em um nível bem masi alto do que anos atrás. Estou muito satisfeito com o que eu pude presenciar”, disse Carlos Suzana, vice presidente da Fieto e conselheiro do Senai Tocantins.

“É encantador esse evento porque nós criamos e damos oportunidade à formação de novos profissionais. Nós comprovadamente precebemos que as ações aplicadas e o investimentos feitos trarão grandes benefícios não só para o profissional, a pessoa, mas para o setor produtivo”, afirmouSérgio Tavares, vice-presidente da Fieto e conselheiro do SenaiTocantins.

“Eu gostei muito e achei que o evento contribui bastante para a boa impressão do País em relação ao visitantes. Também é uma troca, um intercâmbio muito bom que só agrega conhecimentos e valores. A magnitude, a expressao de grandeza que o evento traduz é muito importante não só para mostrar que somos um país capaz de recepcionar bem mas que somos um país em franco desenvolvimento e, quiçá, um dia uma das potências do mundo da indústria”, afirmou Celso Cézar Amaral, conselheiro do Senai Tocantins.

“Valeu a  pena ter vindo, me chamou atenção o Vitrinismo, uma ocupação nova na WorldSkills, e que no nosso estado ainda não tem. Desperta o interesse, pois lá nós nao temos qualificação para fazer uma vitrine bonita. peguei as medidade do corpo humando brasileiro e isso nos podemos aproveitar no nosso estado”, disse Elieth Lobo, conselheiro do Senai Tocantins.

“Chamou atenção a competição desde a abertura, pois tudo foi muito bem programado e vai justificar os investimentos que eles apresentaram. É o primeiro [WorldSkills] na América do Sul e acredito que vai refletir muito bem lá fora para o nosso país”, frisou José Febrônio, conselheiro do Senai Tocantins.

Por: Redação

Tags: Fieto, Roberto Pires, Senai